José Neves: “A plataforma vai transacionar dois mil milhões de dólares”

Fundador da Farfetch revelou meta ambiciosa, que ainda assim considerou “uma gota no oceano”, durante a Dream Assembly que está a decorrer em Londres.

Farfetch

O fundador da Farfetch, José Neves, disse ontem, em declarações exclusivas ao Jornal Económico, durante os trabalhos do programa de aceleração de projetos de negócio Dream Assembly, que “a plataforma vai transacionar dois mil milhões de dólares [1,75 mil milhões de euros] até ao final de 2019”, admitindo que lhe sobra muito espaço para crescer. “Numa indústria de 300 mil milhões ainda é uma gota no oceano”, comentou.

Eram cinco horas da tarde em ponto quando o empresário chegou ao quarto piso do Rooftop Kitchen, um café panorâmico na zona leste de Londres, uma das mais tech da capital britânica. Vestido de preto e com uma mochila às costas, este português, que construiu um verdadeiro império no setor da moda online, trocou algumas palavras com investidores e elementos das startups que participaram no segundo do Dream Assembly.

Em Portugal, além da construção de um campus em Matosinhos, José Neves sublinhou também a importância do nosso país na estratégia do grupo.

Recomendadas

Lesados do BES. António Costa “disse que acabou. Não há mais dinheiro”

Uma organizadora do movimento dos emigrantes lesados do BES em França contou hoje à Lusa que o primeiro-ministro, António Costa, lhe disse que não haveria mais dinheiro para além do que já foi acordado.

Trabalhadores da General Motors em greve a partir de segunda-feira

O sindicato United Auto Workers (UAW), o maior do setor automóvel, marcou hoje uma greve que abrange os cerca de 48 mil trabalhadores do gigante norte-americano General Motors (GM) na primeira paralisação em 12 anos.

PremiumPresidente da ATP disponível para novas fusões que unifiquem o setor

Mário Jorge Machado diz que consolidar o associativismo nos têxteis até unir todos os empresários seria benéfico para o setor. Frente internacional é outra prioridade do líder da Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal.
Comentários