José Sócrates pode ver anulado mestrado da Sorbonne

O diretor da Sorbone, Jérôme Guilbert, admitiu a hipótese de anulação por fraude, por considerar que a acusação no âmbito da Operação Marquês o justificaria.

O antigo primeiro-ministro José Sócrates pode ver o diploma de mestrado, emitido pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po) anulado, noticia o jornal “Expresso” na edição impressa deste sábado.

O diretor da Sorbonne, Jérôme Guilbert, admitiu ao semanário a hipótese de anulação por fraude, por considerar que a acusação no âmbito da Operação Marquês o justificaria.

Do processo Operação Marquês constam e-mails trocados entre José Sócrates e Domingos Farinha, professor da Faculdade de Direito de Lisboa, quando a tese do antigo primeiro-ministro estava a ser escrita. Segundo o Ministério Público, Domingos Farinha terá recebido 40 mil euros pela colaboração com José Sócrates através de uma empresa de Rui Mão de Ferro, sócio de Carlos Santos Silva.

Ao Expresso, José Sócrates reiterou que Domingos Farinha apenas o auxiliou em tarefas de revisão de tese e alguns ângulos de análise e que até ao momento não teria sido contactado pela universidade francesa.

Relacionadas

Amigo de Sócrates tentou gastar parte dos milhões congelados pela justiça

A defesa de Carlos Santos Silva pediu a “derrogação parcial da medida de apreensão do saldo bancário da conta BPI para o pagamento adicional de IRS”.

Da detenção de Sócrates à escolha de Ivo Rosa: saiba o que marcou a Operação Marquês

Da detenção de Sócrates em 2014 ao sorteio do juiz Ivo Rosa para a instrução do processo, recorde os factos mais importantes da investigação que hoje chega a uma fase decisiva.
Recomendadas

Partidos gastam quase 5 milhões de euros com as eleições europeias

Trata-se de um aumento de mais de 500 mil euros face aos 16 partidos e coligações que se apresentaram na corrida em 2014

CFP vai ao parlamento falar sobre Programa de Estabilidade 2019-2023

Nazaré Costa Cabral vai esta terça-feira à Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa falar sobre o Programa de Estabilidade 2019-2023, que o Governo apresentou em 15 de abril.

CPI à Caixa: Lista de 12 a 15 novas audições é fechada hoje. Santos Ferreira e Faria de Oliveira já agendados

Nova fase de audições dá prioridade a antigos presidente da Caixa. Santos Ferreira, Faria de Oliveira e António de Sousa são as próximas personalidades a ser ouvidas, numa lista de novas audições que ficará hoje fechada e que contará com 12 a 15 personalidades entre político, clientes e antigos administradores. Ao nível de documentos, Parlamento insiste junto do Banco de Portugal  com relatório secreto sobre atuação do governador no caso BES.
Comentários