Juncker e Tusk escrevem carta a Theresa May para clarificar Brexit

O Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, enviaram esta segunda-feira uma carta à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May. Na terça-feira vai ter lugar uma votação crucial sobre o Brexit no Parlamento britânico.

Christian Hartmann/Reuters

Na carta conjunta, de quatro páginas, enviada a Theresa May na véspera da votação crucial no parlamento britânico, Jean-Claude Juncker e Donald Tusk insistem que não estão “em posição de acordar o que quer que seja que altere ou seja inconsistente com o Acordo de Saída” celebrado entre os 27 e o Reino Unido.

No entanto, “para facilitar os próximos passos do processo”, apresentam algumas “clarificações”, incluindo a reafirmação de que “a UE não quer ver o ‘backstop’ entrar em vigor”, referindo-se ao mecanismo de salvaguarda para a fronteira entre Irlanda e Irlanda do Norte, a questão mais sensível para o Reino Unido e que ameaça provocar um “chumbo” pelos parlamentares britânicos.

Juncker e Tusk reafirmam também que, se o backstop for alguma vez activado, total ou parcialmente, será “apenas de forma temporária”, até as partes chegarem a um acordo definitivo “que assegure a ausência de uma fronteira física na ilha da Irlanda numa base permanente”.

Na carta o presidente do Conselho Europeu e o presidente da Comissão Europeia também fazem considerações em separado. Donald Tusk sublinha o “valor legal” das conclusões do Conselho Europeu de 13 de Dezembro, na qual os 27 se comprometeram a trabalhar de forma célere para que o backstop nunca entre em vigor.

Leia aqui a carta conjunta

Relacionadas

Theresa May escolhe bastião do Brexit para salvar saída da UE

Na véspera da votação no Parlamento, a primeira-ministra discursa em Stoke-on-Trent, onde o eleitorado mais defendeu o Brexit.

União Europeia pondera adiar Brexit até julho

“A primeira sessão do parlamento é em julho. Precisamos que de eurodeputados do Reino Unido caso o país ainda seja um Estado-membro”, justificou um diplomata ao “The Guardian”.

Brexit: Theresa May dramatiza votação de amanhã na Câmara dos Comuns

A primeira-ministra britânica afirmou que a recusa do acordo com a União Europeia seria uma “quebra de confiança catastrófica e imperdoável”.
Recomendadas

Lisboa é a vencedora da Semana Europeia da Mobilidade 2018

O prémio chega a Lisboa pelas mãos do vereador da Mobilidade, Miguel Gaspar. Lisboa estava na corrida ao prémio desde o dia 26 de fevereiro deste ano.

António Ramalho: resolução do BES “não foi preparada totalmente”

“É uma resolução que tem o seu quê de premonitório e não foi preparada totalmente, não é uma decisão continuada”, considerou António Ramalho na Comissão de Orçamento e Finanças (COFMA), lembrando que foi uma decisão tomada no contexto de uma “potencial extraordinária corrida aos depósitos”.

ASF inicia processo de avaliação da idoneidade de Tomás Correia

O Conselho de Administração da ASF, em reunião realizada hoje, deliberou “determinar o procedimento com vista ao registo das pessoas que dirigem efetivamente, fiscalizam ou são responsáveis por funções-chave das associações mutualistas abrangidas pelo regime transitório”, lê-se na informação divulgada, dando assim seguimento à determinação do Governo, que clarificou o Código das Mutualistas.
Comentários