Kim Jong-un diz que cimeira com Donald Trump estabilizou a segurança regional

O líder da Coreia do Norte enalteceu hoje a cimeira realizada com Donald Trump, presidente dos EUA, na medida em que estabilizou a segurança regional. Jong-un também disse que espera obter mais progressos na próxima cimeira inter-coreana.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, enalteceu hoje a cimeira “histórica” que realizou com Donald Trump, presidente dos EUA, em Singapura, considerando que estabilizou a segurança regional. Jong-un antecipou também a próxima cimeira inter-coreana, dizendo que espera obter mais progressos, nomeadamente ao nível da diplomacia nuclear que tem estado bloqueada.

Segundo noticia a Reuters, Jong-un agradeu ao presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, por ter possibilitado o encontro de junho em Singapora, numa altura em que os líderes das duas Coreias iniciam uma terceira ronda de negociações em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. “Graças a isso, a situação política na região estabilizou e espero mais resultados avançados”, disse Jong-un a Jae-in.

Este encontro entre os líderes das duas Coreias será um teste para outro encontro que Jong-un propôs recentemente a Trump, salienta a Reuters. O presidente da Coreia do Sul está a tentar estruturar uma proposta que possa conjugar a desnuclearização da Coreia do Norte com uma declaração conjunta de término da Guerra da Coreia, como que “congelada” desde 1953. Jae-in expressou a sua gratidão a Jong-un pela “decisão importante de abrir uma nova era”.

 

Relacionadas

Coreias organizam nova cimeira para responder às dúvidas da comunidade internacional

Ambiente familiar entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul pretende provar que os efeitos da cimeira de Singapura não ser perderam.

Coreia do Norte convida Donald Trump para novo encontro

A Casa Branca revela que o Presidente dos EUA recebeu uma carta “calorosa” e “muito positiva” de Kim Jong Un com o objetivo principal de organizar um novo encontro entre os dois líderes, diz o Euronews.
Recomendadas

“Ele soa como nós”. Ex-líder do Klu Klux Klan elogia Bolsonaro

“Ele é sem dúvida um descendente europeu. Parece-se com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França”, qualificou o David Burke, ex-líder do Klu Klux Klan.

Dívida pública de Angola estimada em 70 mil milhões de dólares

Situação foi relatada hoje pela secretária de Estado para o Orçamento de Angola, Aia Eza da Silva, quando procedia a apresentação do Quadro Macroeconómico 2019 e os Limites da Despesa para Elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2019.

Bolsonaro cresce nas intenções de voto, revela sondagem

Bolsonaro é o favorito à vitória na 2ª volta das eleições do Brasil. Francisco Haddad só leva a melhor entre os mais pobres e entre os eleitores do nordeste do Brasil. Brasileiros voltam às urnas dia 28.
Comentários