LeCathon: Programa de aceleração empresarial para alunos do MBA Lisbon e Técnico

O prémio final inclui um voo e acomodação para os membros da equipa e uma semana de incubação numa incubadora europeia, assim como terem a Brisa como primeiro cliente.

IST

Alunos e ex-alunos do MBA Lisboa (TLMBA) e do Instituto Superior Técnico (IST Técnico) estão a desenvolver e implementar soluções inovadoras para um desafio empresarial definido este ano pela Brisa, no âmbito do LeCathon, um programa de aceleração empresarial.

As inscrições para a Hackathon decorrem até ao dia 14 de fevereiro, e a inciativa realiza-se nos dias 18 e 19 de fevereiro. O prémio final inclui um voo e acomodação para os membros da equipa e uma semana de incubação numa incubadora europeia, assim como terem o a Brisa como primeiro cliente.

A iniciativa do The Lisbon MBA Entrepreneurship Club (LEC), dirigida a alunos e ex-alunos, faz assim concorrência aos programas de aceleração da Fábrica de Startups e da Beta-i.

Recomendadas

Feedzai compra tecnologia biométrica para prevenir fraudes através de mudanças de comportamento (com áudio)

Plataforma adquirida é capaz de analisar “diferenças que encontramos na forma como alguém segura o telefone, a rapidez com que navega numa aplicação bancária ou a forma como digita a sua palavra-passe e prevemos se uma determinada sessão é ou não confiável”.

Startup aposta na segunda vida das calculadoras. Famílias podem adquirir material por metade do preço

“Faz todo o sentido olharmos para este material como uma oportunidade de reutilização, estendendo o seu tempo de vida útil para o qual são realmente produzidas”, explicou Ricardo Morgado ao JE, abordando a segunda vida que as calculadoras podem nas mãos de outros estudantes.

EDP quer apoiar criação de empresas em Sines e Santiago do Cacém

O programa Nau, lançado pela EDP tem como parceiro o o Sines Tecnopolo. O derradeiro objetivo é potenciar um “ecossistema para o desenvolvimento de projetos empresariais ou de criação de emprego próprio, envolvendo ações de formação e consultoria, apoio técnico especializado e incubação de negócios”, refere a EDP.
Comentários