LG expande investimento em robótica

O recente investimento da LG Electronics na empresa Bossa Nova Robotics marca “o primeiro passo no que diz respeito à procura de parceiros à escala global para apostar em investimentos na área da robótica”.

O financiamento à Bossa Nova Robotics surge no seguimento de quatro outros investimentos da LG em empresas de robótica sul-coreanas: Acryl, SG ROBOTICS, Robotis e Robostar.

A LG já lançou uma série de robôs para teste, como é o caso do Robô Guia e do Robô Limpeza que prestaram assistência aos viajantes que passaram pelo maior aeroporto da Coreia do Sul durante os jogos olímpicos de inverno em PyeongChang.

No início deste ano, no CES, a LG apresentou três novos robôs conceptuais CLOi usados em zonas de muito tráfego como hotéis e supermercados. Estes equipamentos estão a ser produzidos paralelamente aos produtos ThinQ, a marca de IA da LG para electrónica de consumo e electrodomésticos.

“A robótica, enquanto componente fundamental na nossa estratégia de IA ThinQ, é uma oportunidade futura de crescimento para a LG”, afirmou Kim Sungwook, vice-presidente da divisão de inovação global da LG Electronics. De acordo com o mesmo responsável, “a LG está empenhada em expandir as suas capacidades em robótica investindo em parceiros inovadores e fazendo um esforço interno em I&D”.

PCGuia
Recomendadas

STCP vai fechar o ano com 50 autocarros novos

Estes autocarros fazem parte de um pacote de renovação da frota da empresa que passou pela aquisição, em curso, de um total de 188 autocarros, que irão entrar todos em funcionamento até meados de 2020, num investimento previsto de cerca de 92 milhões de euros.

Primark estende programa de algodão sustentável ao Paquistão

Segundo esta cadeia, 4,4 milhões de pijamas de algodão da Primark fabricados com algodão de origem sustentável foram vendidos no primeiro ano desta iniciativa.

“Crescimento da Mercadona virá de Portugal”, assume presidente do grupo

O líder da distribuição em Espanha está a atingir o limite máximo de lojas no país vizinho e optou por Portugal para ser a primeira experiência de internacionalização e para continuar a expandir-se.
Comentários