Líder iraniano pede ações “rápidas e justas” para enfrentar guerra económica

Governo iraniano não aceita qualquer encontro com a administração do presidente Donald Trump.

Morteza Nikoubazl/REUTERS

O líder iraniano, Ayatollah Ali Khamenei, pediu aos tribunais medidas “rápidas e justas” para enfrentar a “guerra económica” instalada no país, informou a agência oficial IRNA, citada pela Lusa.

As declarações do líder iraniano surgem como resposta a uma carta enviada pelo chefe do poder judicial Sadeq Amoli Larijani, que pedia a instalação de tribunais especiais para lidar “rapidamente com crimes financeiros”.

“As atuais condições são consideradas uma guerra económica”, afirmou Larijani, na carta enviada a Khamenei.

O país tem sido alvo de manifestações contra a corrupção e o custo de vida elevado.

No mesmo dia, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, afastou a hipótese de um encontro entre autoridades de Teerão e dos Estados Unidos, após o restabelecimento das sanções económicas por parte dos norte-americanos contra Teerão.