Lucro da EDP Renováveis dispara para 276 milhões em 2017

A eólica explicou que o resultado subiu 390%, suportado pelo aumento das receitas e pela descida das amortizações.

Ler mais

O lucro líquido da EDP Renováveis acelerou 390% para 276 milhões no ano passado, beneficiando de aumentos na produção e nas receitas, mas também numa redução das amortizações, anunciou a empresa em comunicado.

Adiantou que o EBITDA – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização –avançou 17% para 1,366 milhões de euros, enquanto as receitas cresceram 11% para 1.827 milhões de euros.

O Caixa Banco de Investimento previa lucro líquido de 225 milhões de euros e EBITDA de 1.341 milhões.

“Em 2017 o EBITDA reportado totalizou 1.336 milhões de euros (+17% vs 2016, ou mais 195 milhões), beneficiando da evolução positiva das receitas e do aumento dos proveitos operacionais (incremento anual de +77%), os quais incluem um ganho de 29 milhões, derivado da venda de uma participação e perda de controlo num projecto de offshore no Reino Unido”, afirmou a subsidiária da EDP Energias de Portugal, em comunicado publicado no site da CMVM.

Consequentemente, o EBIT – resultado antes de impostos e juros aumentou para 42% para 803 milhões, também devido ao decréscimo nas amortizações incluindo imparidades e líquidas de government grants.

“As depreciações e amortizações decresceram 7% face a 2016, espelhando a alteração na política das amortizações de 25 para 30 anos, que mitiga o impacto negativo da maior capacidade em operação”,  explicou.

A eólica informou a 23 de janeiro que a produção da EDP Renováveis aumentou 13% em 2017 para 27,6 TeraWatt horas de energia em relação ao ano anterior, beneficiando das adições de capacidade ao longo do ano e de um fator de utilização superior.

A empresa liderada por João Manso Neto informou esta terça-feira que em dezembro do ano passado, a dívida líquida totalizava 2.806 milhões de euros, mais 51 milhões do que no ano anterior.

“O Conselho de Administração irá propor em Assembleia Geral uma distribuição de dividendos de 52 milhões, ou 0,06 euros por ação”, concluiu.

[Notícia atualizada às 07h22]

Relacionadas

Lucro da EDPR terá disparado para 225 milhões em 2017, antecipa Caixa BI

A subsidiária da EDP vai divulgar os números do ano passado esta terça-feira, antes da abertura do mercado. Forte crescimento e progresso em direção às metas deverá ser os destaque, afirma o banco de investimento.
Recomendadas

Reclamações às empresas de comunicações sobem 25% no primeiro semestre

Do total de reclamações registadas no 1º semestre, à volta de 80% respeitam ao sector das comunicações eletrónicas (cerca de 41,5 mil) e 20% aos serviços postais (cerca de 10,7 mil). Nas reclamações às comunicações eletrónicas, 96% respeitam aos três maiores operadores MEO, NOS e Vodafone.

BPI é membro fundador do NEST – projeto-âncora do Programa Turismo 4.0

O BPI lidera a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta – Turismo de Portugal, com uma quota de 23,6% do montante total de crédito enquadrado até 30 de junho de 2018. No âmbito desta linha, o BPI, em conjunto com o Turismo de Portugal, já financiou mais de 20 milhões de euros respeitantes a 37 projetos (27,8%).

Novo Banco nomeia Mark Bourke para CFO

Mark Bourke deverá entrar em funções no Novo Banco previsivelmente no início do próximo ano, depois de completar o seu mandato no AIB e após autorização pelo Banco Central Europeu.
Comentários