Lucro do grupo Allianz aumenta 7,5% até março e soma 3.000 milhões

Até março, a empresa reporta um crescimento (ajustado de efeitos cambiais e de consolidação) de 7,5% da receita interna e uma evolução de 9,1% das receitas totais, para 40,3 mil milhões de euros.

O lucro da Allianz aumentou 7,5%, para 3.000 milhões de euros, no primeiro trimestre face ao período homólogo de 2018, sobretudo impulsionado pelo seguro de ‘Propriedade e Acidentes’, divulgou hoje o grupo segurador.

Em comunicado, a empresa explica que o seguro de ‘Propriedade e Acidentes’ registou “menos pedidos de catástrofes naturais, melhor desenvolvimento dos mesmos, redução do rácio de despesas e um forte crescimento dos prémios”.

Já o lucro operacional do segmento de seguros ‘Vida/Saúde’ “cresceu ligeiramente”, com as “taxas e as verificações favoráveis” a compensarem “bastante uma menor margem de investimento”, enquanto “um aumento das despesas devido a investimentos no crescimento dos negócios” levou a um “ligeiro declínio” no lucro operacional do segmento de negócios de ‘Gestão de Ativos’.

“Os resultados demonstram a resiliência de todos os segmentos de negócio e o progresso contínuo na execução do plano de renovação”, considera o grupo.

Até março, a empresa reporta um crescimento (ajustado de efeitos cambiais e de consolidação) de 7,5% da receita interna e uma evolução de 9,1% das receitas totais, para 40,3 mil milhões de euros.

No período, o rendimento líquido atribuível aos acionistas cresceu 1,6%, para 2.000 milhões de euros, explicando a Allianz que “o lucro operacional mais elevado foi, em grande parte, compensado por menores receitas de investimentos não operacionais e, em menor escala, por impostos mais elevados”.

Até março, o lucro líquido básico por ação (EPS) aumentou 4,5%, para 4,65 euros, e a rentabilidade dos capitais próprios (RoE) subiu 13,7%, face aos 13,2% registados em 2018.

A capitalização do Índice de Solvência II atingiu 218% no final do trimestre, em comparação com os 229% do final de 2018, “impulsionada principalmente pelos efeitos do programa de recompra de ações e seguindo as mudanças regulamentares e do modelo anunciadas anteriormente”.

Em 14 de fevereiro, a Allianz anunciou um novo programa de recompra de ações de até 1,5 mil milhões de euros, no âmbito do qual 2,8 milhões de ações foram adquiridas até 31 de março de 2019, representando 0,7% do capital em circulação.

Considerando que os resultados do primeiro trimestre “asseguram que o grupo está no caminho certo para atingir metas de 2019”, a Allianz aponta uma perspetiva de lucro operacional de cerca de 500 milhões de euros este ano, “apesar da volatilidade económica e política”.

Com cerca de 90 milhões de clientes comerciais e corporativos em mais de 70 países e 142.000 colaboradores, o grupo Allianz gere atualmente mais de 660 mil milhões de euros em nome dos seus clientes de seguros.

Ler mais
Recomendadas

Adeus, caderneta bancária. Levantamentos de dinheiro acabam este sábado

Esta medida é uma consequência direta da entrada em vigor das novas regras europeias, que exigem mais segurança nas operações bancárias. Clientes do Montepio Geral, Caixa Geral de Depósitos e Crédito Agrícola vão ter de passar a usar somente o cartão de débito para levantar dinheiro.

Sindicatos bancários aplaudem “papel responsável” da DGERT e dizem que negociação para 2019 com o BCP “não está fechada”

Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários, Sindicato dos Bancários do Norte e Sindicato Independente da Banca asseguram que não voltarão “a baixar os braços” porque pediram 2,38% de atualização de tabelas e cláusulas pecuniárias e o banco retorquiu com 0,6%.

João Moreira Rato e Luís Pereira Coutinho eleitos em AG para liderar Banco CTT até 2021

Na sequência da notícia divulgada pelo Jornal Económico de aprovação do Banco de Portugal, os CTT realizaram ontem a assembleia-geral do banco e elegeram os órgãos sociais para o triénio 2019-2021. Na comissão executiva fica Luís Pereira Coutinho como presidente, sendo os vogais João de Mello Franco, Pedro Coimbra e Nuno Fórneas.
Comentários