Lusiaves vai investir 200 milhões de euros até 2021

Grupo da Figueira da Foz quer reforçar produção na vertente interna e iniciar processo de internacionalização.

O Grupo Lusiaves vai investir 200 milhões de euros nos próximos cinco anos “com o objetivo de aumentar a capacidade de produção, disponibilizar novos produtos, integrar novas áreas de negócio e apostar na internacionalização”.

Este anúncio foi feito hoje por Avelino Gaspar, fundador e presidente do Grupo Lusiaves, no evento que assinalou os 30 anos de existência da empresa, que decorreu no Teatro Miguel Franco, em Leiria, e contou com a participação do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos.

De acordo com um comunicado do grupo a que o Jornal Económico teve acesso, “a concretização desta intenção de investimentos irá proporcionar ao grupo a capacidade de reforçar a liderança de mercado em Portugal e, em simultâneo, expandir-se para outros territórios”.

Na cerimónia que teve hoje lugar, Avelino Gaspar destacou que “o crescimento e a verticalização da atividade do Grupo Lusiaves foram alicerçados no espírito de equipa, no querer e no fazer bem, no respeito para com o outro e na vontade e capacidade de crescer solidamente”.

“Quanto maiores somos, maior é a dimensão do que ainda temos de fazer e maiores serão as nossas responsabilidades”, assegurou o presidente da Lusiaves.

Nesta mesma ocasião, o ministro da Agricultura salientou que ”num país que regista o maior consumo ‘per capita de carne de aves na Europa Comunitária, que é o caso de Portugal, este é sem dúvida um subsetor relevante no que diz respeito ao autoaprovisionamento alimentar”.

“No entanto, é também uma prioridade abrir novos mercados para a exportação do setor, que inclui cerca de 2.500 empresas”, alertou Luís Capoulas Santos.

Fundado em 1986 na Marinha das Ondas, na Figueira da Foz, o Grupo Lusiaves exporta hoje para 21 países, integra 20 empresas, tendo 36 unidades distribuídas por 24 concelhos e emprega 2.500 colaboradores diretamente e 2.000 de forma indireta.

Segundo o referido comunicado da empresa, “a inovação tecnológica na área de incubação coloca a empresa entre uma das cinco melhores empresas do setor ao nível europeu”.

O Grupo Lusiaves assegura todo o processo produtivo, operando em todas as etapas da sua cadeia de valor e integrando a totalidade da fileira, desde a produção de milho; produção de alimentos compostos para animais; produção de ovos para incubação; incubação de ovos e produção de pintos; produção avícola de frango, frango do campo e perus; abate de aves; transformação de produtos alimentares; armazenamento e comercialização; saúde e nutrição animal; e valorização de subprodutos.

A Lusiaves produz anualmente mais de 100 milhões de ovos, 100 milhões de pintos e 100 milhões de frangos, tendo facturado no ano passado 390 milhões de euros.

As exportações valeram cerca de 10% do volume de negócios da Lusiaves no ano passado, sendo os principais destinos externos Espanha, Alemanha, França, Itália, Luxemburgo, Suíça, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Congo, Brasil e Peru.

Fundado em 1986 na Marinha das Ondas, na Figueira da Foz, o Grupo Lusiaves exporta para 21 países, enquanto em portugal tem 36 unidades de produção distribuídas por 24 concelhos.

 

Ler mais
Recomendadas

Azeite do Alentejo procura novo mercado na costa Oeste dos Estados Unidos

Com mais de 325 milhões de habitantes, os Estados Unidos estão a descobrir o potencial gastronómico e os benefícios do azeite, pelo que é considerado pelo CEPAAL um dos mercados prioritários no seu plano de promoção externa.

Nestlé quer tornar 100% das embalagens recicláveis até 2025

A Nestlé Portugal está na linha da frente para atingir estas metas com diversas ações já a decorrer na fábrica do grupo em Avanca.

Região de Lisboa entre as 10 melhores regiões vinícolas para visitar no Mundo

A distinção foi feita no último número da prestigiada revista especializada em vinhos, ‘Wine Enthusiast’.
Comentários