Luxemburgo torna-se o primeiro país do mundo com transportes públicos gratuitos

Medida é válida e entrará em vigor no verão do próximo ano.

O Luxemburgo vai ser o primeiro país do mundo onde os tranportes públicos serão gratuitos para todos. A medida faz parte de uma promessa do governo de coligação reeleito no passado mês de outubro, liderado por Xavier Bettel, que tomou posse esta quarta-feira.

O objetivo desta medida é reduzir o impacto da emissão de gases poluentes com origem no tráfego rodoviário e motivar a mudança na utilização de automóveis particulares no Luxemburgo, onde o congestionamento do trânsito é um problema, em especial no centro das grandes cidades.

Diariamente o país acolhe 200 mil pessoas provenientes da Bélgica, França, Alemanha, sendo que na capital onde vivem 110 mil pessoas, deslocam-se para trabalhar 400 mil cidadãos vindos do resto do país ou de países vizinhos.

Esta medida entrará em vigor no verão do próximo ano e é válida tanto para os habitantes locais como para as centenas de pessoas que todos os dias se deslocam ao país para trabalhar. Até agora, os jovens com menos de 20 anos já viajam gratuitamente nos transportes públicos, estando os restantes preços dos bilhetes ao valor de dois euros até duas horas de viagem.

Recorde-se que, após as eleições nacionais, o governo luxemburguês concordou em aumentar o salário mínimo em 1,1%, uma subida de 20 euros. Para o trabalhador não qualificado, o salário mínimo atinge os 2.071.07 euros e para os trabalhadores qualificados o rendimento é agora de 2.485.29 euros, anunciou o ”Luxembourg Times’‘.

 

Ler mais
Recomendadas

Brexit: UE concorda com extensão mas impõe 22 de maio como data-limite

“O Conselho Europeu concorda com uma extensão até 22 de maio de 2019, desde que o Acordo de Saída seja aprovado pela Câmara dos Comuns na próxima semana”, lê-se no comunicado.

“Não há mais como escapar”. Como os políticos brasileiros reagiram à detenção de Michel Temer

A Polícia Federal brasileira deteve hoje de manhã Michel Temer e tenta cumprir outros mandados contra aliados do antigo Presidente brasileiro, numa ação a pedido dos investigadores da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro. As reações não se fizeram esperar.

Extrema-direita holandesa ganha eleições provinciais e assusta liberais

O primeiro-ministro liberal Mark Rutte pode ter os dias contados à frente do governo. A extrema-direita, herdeira de Geert Wilders, estará em breve à frente do Senado. Mais um sinal de alerta-vermelho para a União Europeia.
Comentários