Madeira: as comissões de inquérito são feitas para “decidir o que PSD e o Governo queiram que se decida”, alerta BE

O deputado do BE, Roberto Almada, criticou o relatório decorrente da comissão de inquérito ao SESARAM por “não existir uma única crítica à política de saúde quando todos sabemos dos males de que padece” o serviço de saúde na Madeira.

O BE deixou fortes críticas ao relatório resultante da comissão de inquérito aos serviços prestados pelo Serviço Regional de Saúde (SESARAM). Os bloquistas sublinham que as comissões de inquérito, realizadas na Madeira, são feitas para o que o PSD e o Governo Regional queiram que se decida.

“É um rol de elogios e não existe uma única crítica à política de saúde quando todos sabemos dos males de que padece o serviço de saúde na Madeira. O relatório não reflecte dificuldades e deficiências do SESARAM. A realidade é muito distinta da do relatório”, afirmou Roberto Almada, durante a apreciação do relatório da comissão de inquérito aos serviços prestados pelo SESARAM que decorre na Assembleia Legislativa da Madeira.

Roberto Almada criticou ainda o facto da proposta de relatório ter sido apresentada à comissão 24 horas antes da reunião que iria analisar o relatório.

“Dizer que os deputados não apresentaram nenhuma proposta de alteração é verdadeiro mas não nos deram tempo para analisar o relatório”, disse o bloquista sobre a acusação levantada por Joaquim Marujo do PSD.

Roberto Almada refere que nas conclusões do relatório “só existem conclusões que dizem bem do SESARAM e da governação. É o reforço do orçamento, a descida das listas de espera que só vocês vêem”, sublinhou o deputado do BE.

Recomendadas

Vai haver 12 novos monumentos naturais na Madeira

O objetivo da Rede de Monumentos Naturais da RAM é garantir a preservação patrimonial, ao mesmo tempo que promove, tornando-o uma mais-valia ambiental, educativa, económica e social.

Música e poesia juntas na Feira do Livro do Funchal

A Feira do Livro vai estar disponível na Avenida Arriaga até ao dia 2 de junho, com lançamentos de livros, encontros literários, concertos e teatros. Também há um espaço dedicado ao público infanto juvenil no Largo da Restauração.

Instalações florais vão decorar a cidade do Funchal até domingo

As Charolas em Flor, à entrada do Cais da cidade são a principal marca deste circuito e acabam por dar as boas-vindas a quem visita a ilha. Ao longo da Avenida e junto à Praça do Mar, a aposta incide num jardim ao vivo, sendo que, à entrada da Assembleia Legislativa Regional, lança-se um convite à interação do público.
Comentários