Madeira: IMI é a maior fonte de receita de impostos das Câmaras Municipais

A receita angariada através do IMI chegou aos 27.519 milhares de euros, seguido pelo IMI que gerou 15.054 milhares de euros para as Câmaras Municipais da Madeira, de acordo com a Direção Regional de Estatística (DREM).

O Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) foi a maior fonte de receita, em termos de impostos, das Câmaras Municipais da Madeira, em 2017, tendo em conta os dados da Direcção Regional de Estatística (DREM).

Dos impostos considerado o IMI arrecadado chegou aos 27.519 milhares de euros, seguido pelo Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT) com 15.054 milhares de euros. O Imposto sobre Rendimento de Pessoas Singulares (IRS) gera uma receita para os municípios da Madeira no valor de 7.894 milhares de euros, e o Imposto Único de Circulação (IUC) chega aos 5.433 milhares de euros.

no global as receitas dos municíios da Madeira chegaram 173.295 milhares de euros, sendo que a maior parte foram receitas correntes (160.481 milhares de euros) e a restante de capital (12.815 milhares de euros).

A maior fonte de angariação de receita dos municíios foi através de fundos municipais (52.096 milhares de euros), aparecendo em seguida as vendas de bens e serviços (30.317 milhares de euros), para depois surgir o IMI.

Recomendadas

Exportações e importações sofrem forte abrandamento na Madeira

Em outubro as exportações subiram 26,8%, na Madeira, em contraste com os 32,8% do mês anterior. As importações cresceram 18,2%, uma taxa inferior aos 25,1% em comparação com o mês anterior.

Média de espetadores no Teatro Baltazar Dias chega aos 61%

O teatro municipal subiu a média de espectadores de 51% para os 61%, para os 46 mil espectadores, disse Paulo Cafôfo, presidente da Câmara Municipal do Funchal, durante a apresentação da revista CULTA.

Já viu uma tabela periódica humana? A Escola Jaime Moniz vai criar uma

A iniciativa insere-se na comemoração do ano internacional da tabela periódica decretado pela assembleia geral das Nações Unidas.
Comentários