Madeira: Taxa de juro do crédito à habitação no valor mais alto do ano

Em outubro a taxa de juro ficou nos 1,001% que é também o valor mais elevado dos últimos 12 meses na Madeira. Apesar disso o capital em dívida acabou por descer na Região Autónoma.

A taxa de juro do crédito à habitação ficou nos 1,001%, o valor mais elevado do ano, e o mais alto dos últimos doze meses, diz a Direcção Regional de Estatística (DREM).

Apesar do aumento na taxa de juro verifica-se que o capital em dívida acabou por cair entre setembro e outubro dos 58.235 euros para os 58.181 euros na Madeira.

Já a prestação total e o capital amortizado, subiram em outubro, para os 269 euros e os 221 euros.

No Continente verifica-se que a taxa de juro do crédito à habitação é mais elevada (1,051%) do que na Madeira, enquanto que o capital em dívida, a prestação total e o capital amortizado têm valores mais baixos.

Relacionadas

Marcas, destinos turísticos e imobiliário: Como potenciar esta trilogia?

Turismo, imobiliário e a marca “Portugal”, são temas que serão debatidos na Conferência Internacional organizada pela ESSENTIA, em Lisboa.

Custos na construção não permitem vender abaixo dos 3.750 euros por m2

Os valores dos terrenos, a falta de mão-de-obra, a burocracia, a carga fiscal e o aumento do custo da construção, são alguns dos principais responsáveis pelo aumento dos preços das casas em Portugal.

Juros da casa aumentaram para 1,051% em outubro

Capital em dívida dos contratos de crédito à habitação diminuiu 13 euros, fixando-se agora nos 52.160 euros. Já a prestação média mensal aumentou um euro face ao mês de agosto, sendo agora de 243 euros, segundo o INE.
Recomendadas

Porto Santo recebe testes para instalação de contadores inteligentes

Os testes vão decorrer até ao final da semana, havendo a expetativas destes contadores serem instalados no início de 2019.

Verbas para promoção da Madeira chegam aos 7,2 milhões de euros

Na sessão plenária de abertura da discussão do Orçamento Regional, Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, afirmou o turismo como sendo uma das áreas estratégicas para o executivo madeirense.

Oposição pede mais medidas de apoio ao combate à pobreza na Madeira

A oposição pediu que o executivo madeirense devolve-se à população aquilo que pagam a mais, em termos de impostos, tendo em conta o crescimento económico, e que ainda contemplasse um complemento social para os idosos. Em resposta Pedro Calado salientou que no Plano de investimento e Despesas (PIDDAR) estão contemplados mais 104 milhões para investimento global e muito dele na área social.
Comentários