OE2019: Mais 10 euros para pensionistas em janeiro. PCP confirma acordo com Governo

PCP confirma acordo para aumento de pensionistas já em janeiro.

O PCP confirmou hoje um acordo com o Governo para novo aumento extraordinário dos pensionistas, num mínimo de 10 euros, já em janeiro de 2019, no âmbito das negociações para o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

O anúncio deste novo aumento extraordinário foi feito esta quinta-feira por João Oliveira, líder da bancada parlamentar do PCP, pelo que desta forma, todos os pensionistas terão direito a um aumento mínimo de 10 euros já no início de 2019.

Nos anos de 2017 e de 2018 também houve aumentos extraordinários sendo que estas atualizações apenas foram refletidas em agosto.

Partido Comunista Português (PCP) e do Bloco de Esquerda (BE) já tinham manifestado o desejo de que houvesse uma subida mínima de 10 euros nas pensões já no início de 2019, pondo fim ao aumento extraordinário que nos últimos dois anos só foi aplicado a partir de agosto.

O PCP foi o primeiro partido que este mês anunciou ter feito esta proposta do aumento “de dez euros para as reformas e pensões”, de modo “a mitigar a perversão do mecanismo de atualização anual das reformas”.

Relacionadas

Reformados da banca custam ao Estado 500 milhões de euros anuais

Mais de metade dos fundos de pensões da banca já foi utilizada desde 2011, o que está a pesar cerca de 500 milhões de euros/ano na despesa pública.

Aumentos na função pública devem ser para todos, insiste Bloco de Esquerda

“Ter salários congelados há 15 anos não é forma de tratar nenhum trabalhador nem no Estado nem em nenhum setor da economia. Os salários devem ser atualizados”, realçou Catarina Martins.
Recomendadas

Produzir biocombustíveis pode afetar biodiversidade tanto como alterações climáticas

“Descobrimos que a combinação das alterações climáticas com a expansão em larga escala das culturas para biocombustíveis ameaçam cerca de 36% dos habitats de todas as espécies de vertebrados, incluindo muitas que já hoje estão sujeitas a um trabalho importante de conservação”, disse Stephen Willis, da Universidade de Durham.

Bombeiros: 95% das corporações do distrito de Lisboa deixaram de informar CDOS

O presidente da federação, António Carvalho, disse à Agência Lusa que apenas três das 56 corporações de bombeiros voluntários estão a informar o CDOS de Lisboa.

Governo vai fazer estudo sobre nova linha férrea no Vale do Sousa

O secretário de Estado discursava para algumas centenas de pessoas que hoje assistiram em Rebordosa, Paredes, à apresentação de um estudo preliminar para a construção de uma linha de caminho de ferro que ligue Valongo a Felgueiras, passando pelos concelhos de Paredes, Paços de Ferreira e Lousada.
Comentários