Mais de 70% dos portugueses sente frio em casa

Conclusão é do inquérito do Portal da Construção Sustentável sobre o conforto térmico em casa, realizado em Portugal Continental em parceria com a Quercus.

A maior parte dos portugueses sente frio em casa. Segundo o estudo do Portal da Construção Sustentável sobre o conforto térmico em casa, 74% dos inquiridos consideram a sua casa fria no inverno.

A análise concluiu que só 1% dos respondentes considera a sua moradia confortável e 25% definem-na como quente no verão. Dos 89% que consideram a sua casa fria no inverno e que acham que há um aumento acrescido de energia para a manter confortável, 36% referem que esse acréscimo corresponde ao dobro de energia.

O trabalho, realizado em Portugal Continental em parceria com a Quercus, teve como objetivo perceber a realidade de como os portugueses sentem o conforto térmico em suas casas e baseou-se numa amostra de 795 respostas completas recolhidas através de um questionário online realizado entre os dias 9 de fevereiro e 30 de setembro.

Segundo o estudo, dos 74% que consideram a sua casa fria no inverno, uma parte significativa (35%) recorre a mais roupa e equipamentos para se aquecer. Além disso, quase metade dos participantes (35,7%) disse que reside em casas construídas entre os anos 1980 e 2000.

“Convém que os decisores governamentais e os municípios estudem mais detalhadamente estas influências, para perceber o que se pode fazer para evitar problemas graves de desconforto térmico”, afirma a responsável do grupo de trabalho sobre Construção Sustentável da Quercus

Aline Guerreiro refere ainda que, de acordo com a classificação climática de Köppen, “Portugal é um dos países europeus mais amenos: a temperatura média anual em Portugal continental varia dos 4°C no interior norte montanhoso até 18 °C no sul, na bacia do Guadiana”.

Fonte: Portal da Construção Sustentável

Ler mais
Relacionadas

Frio a chegar? Vacine-se contra a gripe e mantenha-se quente e hidratado, recomenda DGS

“Se os equipamentos de aquecimento estão em condições de ser usados e o estado de limpeza da chaminé da lareira”, refere a Direção-Geral de Saúde.

Adeus, Ana. Olá, tempestades Bruno, Carmen, David…

A tempestade Ana fez os seus estragos esta noite mas já deixou o território de Portugal Continental, no início da manhã desta segunda-feira. A chuva e os ventos fortes diminuíram com o passar das horas.
Recomendadas

Manifesto defende eucalipto para atingir neutralidade carbónica em 2050

O ‘Manifesto por uma Floresta não Discriminada’ critica a “onda de demagogia que se tem vindo a avolumar nos últimos meses” e “o ataque que se tem registado contra o eucalipto”.

Cimeira ibérica de amanhã centrada nas relações fronteiriças

A cimeira ibérica de Valladolid marca estreia de Pedro Sánchez na qualidade de primeiro-ministro de Espanha.

Hoje há greve dos juízes. Magistrados judiciais reconhecem “custos sociais”

Qual o impacto da greve no funcionamento dos tribunais e na vida dos cidadãos? O presidente da ASJP reconheceu que a greve terá “custos sociais”, insistindo na ideia de que “infelizmente” os juízes não tinham outra alternativa.
Comentários