Mais de metade dos portugueses não confiam em fazer compras pela internet

Entre os consumidores que já aderiram às compras pela internet, 65% destacam como grande vantagem a comodidade. Por outro lado, 44% vê nas devoluções o maior entrave no ‘e-commerce’.

Mais de metade dos portugueses (57%) não sente confiança/segurança para fazer compras através da internet, de acordo com um estudo divulgado pelo Observador Cetelem esta segunda-feira, que procura conhecer as vantagens e os inconvenientes das compras online.

Apesar do e-commerce ter registado um crescimento nas últimas décadas em Portugal, 68% dos consumidores nacionais ainda não aderiu à opção de comprar a partir de um computador. Dos 57% que dizem não sentir confiança/segurança para comprar online, 27% atribuem ao facto de disponibilizar dados pessoais como motivo para não fazerem compras pela internet e 7% colocam em causa a qualidade dos produtos vendidos nas plataformas.

A segunda causa que leva os portugueses a não comprar pela internet, deve-se ao prazer de comprar em lojas físicas (38%) e querer ver/experimentar o que compra (28%). A terceira e quarta razões estão relacionadas com a falta de acesso à internet (16%) e com as questões de venda e pós-venda, como processo de compra (9%) e de entregas (7%).

Por outro lado, 65% dos inquiridos destacam a comodidade, como a principal vantagem de fazer compras a partir do computador. Logo de seguida, segue-se o evitar de deslocações (55%) e as multidões nas lojas (53%). Contudo, uma das maiores dificuldades apontadas pelos consumidores, no momento de comprar online prende-se com as devoluções (44%).

O tempo de espera até receber o produto e o medo de danos durante o transporte, são outros fatores de inoportunos de compras pela internet para 33% dos consumidores portugueses. De realçar também que 31% dos portugueses, dizem não confiar na qualidade dos artigos que se encontram para venda online e 29% diz não ter informações necessárias sobre os mesmos.

Recomendadas

Apenas 21% dos portugueses reforçaram contas poupança no último ano, diz Cetelem

Os hábitos de poupança dos portugueses mantiveram-se no último ano. “Estarem atentos a promoções ou levar almoço para o trabalho são pequenos gestos que fazem já parte do dia a dia de muitos portugueses”, acrescenta o estudo.

Quem são os beneficiários da vacina contra a gripe

Algumas pessoas têm direito à vacina da gripe, disponibilizada gratuitamente no Serviço Nacional de Saúde, sem necessidade de receita médica. Para a receberem basta dirigirem-se aos centros de saúde.
gasolina_combustiveis_greve_motoristas

Gasolina e gasóleo descem na próxima semana

Depois de na semana passada o preço do gasóleo permanecer inalterado, esta semana desce 0,5 cêntimos, acompanhado por uma queda de 1,5 cêntimos no preço da gasolina. Saiba onde encontrar os postos mais económicos.
Comentários