Marcelo alerta para “paragem” do investimento no Serviço Nacional de Saúde

O Chefe de Estado falava no Parque Mayer, durante uma sessão de perguntas de cinco jovens de 25 anos, realizada no âmbito da festa dos 25 anos da revista Visão, na qual falou de vários assuntos relativos ao país, desde o desemprego jovem, a “missão” de Presidente da República, e o momento atual de crescimento económico, mas ainda de “ressaca da crise”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje, em Lisboa, que “houve uma paragem do investimento na saúde”, com as sucessivas crises no país, “envelhecendo as estruturas do Serviço Nacional de Saúde”, cuja solução se foi “empurrando”.

O Chefe de Estado falava no Parque Mayer, durante uma sessão de perguntas de cinco jovens de 25 anos, realizada no âmbito da festa dos 25 anos da revista Visão, na qual falou de vários assuntos relativos ao país, desde o desemprego jovem, a “missão” de Presidente da República, e o momento atual de crescimento económico, mas ainda de “ressaca da crise”.

“Ao longo das várias crises, houve um sacrifício nos sistemas sociais e na saúde, e as estruturas do Serviço Nacional de Saúde envelheceram, mas a procura aumentou”, diagnosticou o presidente, assinalando o envelhecimento da população e o paralelo aumento das doenças crónicas.

Marcelo Rebelo de Sousa apontou ainda que “as necessidades [nesta área] multiplicaram-se, foi crescendo uma realidade paralela no privado, e foi havendo retoques no Serviço Nacional de Saúde”.

Na opinião do Presidente, “nunca de fez um debate efetivo sobre essa matéria, nomeadamente a saída de médicos para o privado, o papel do setor social, que se dirigiu muito para os cuidados continuados, e foi havendo retoques na Serviço Nacional de Saúde”.

Relacionadas

Jerónimo de Sousa acusa Governo do PS de estar do lado dos que estão contra o SNS

O secretário-geral do PCP encerrou este sábado, em Lisboa, o encontro do PCP sobre “Serviço Nacional de Saúde público e de qualidade – direito à saúde para todos”.

Ministro da Saúde diz que problemas no Serviço Nacional de Saúde não estarão resolvidos em 2019

O ministro da Saúde afirmou que “os problemas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) não estarão resolvidos em 2019” e é preciso ter forças para continuar apesar da contestação, numa entrevista hoje publicada.
Recomendadas

Eleições: lista de candidatos às legislativas já pode ser consultada na internet

Na página podem ser consultados as listas de candidatos, boletins de voto, e no dia das eleições, os resultados provisórios e a afluência às urnas.

Ministra da Saúde disponível para pedir desculpa quando é devida

Em causa está os resultados da ação da inspeção da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) a quatro plataformas eletrónicas de financiamento colaborativo (PPL, Novobancocrowdfunding, Boaboa e Crowdfunding) que estavam ativas no início do ano, entre as quais a que promoveu a campanha de recolha de fundos promovida pelos enfermeiros.

PAN defende transparência nos contratos com empresas de familiares de políticos

O porta-voz do PAN disse que o regime de incompatibilidades e o conflito de interesses em Portugal ainda está longe de estar bem regulamentado”. André Silva referiu que uma das propostas do partido passa pela criação de uma “plataforma” onde os “lobbistas, as pessoas e entidades que representam possam estar obrigatoriamente registadas”.
Comentários