Marcelo nos EUA a 26 e 27 de junho para encontro com Trump

Além de “reforçar os sólidos laços de amizade e cooperação que unem Portugal e os EUA, este Mês de Portugal e esta reunião” com Trump são uma “oportunidade para sublinhar o sucesso e a boa integração da comunidade portuguesa e lusodescendente nos EUA, abordar o futuro e aprofundamento das relações bilaterais entre os dois países e debater temas relevantes da agenda internacional”, lê-se na nota da Presidência da República.

Cristina Bernardo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visita Washington em 26 e 27 de junho para encerrar o Mês de Portugal nos Estados Unidos e para um encontro com o líder norte-americano, Donald Trump, foi revelado esta quarta-feira. O anúncio oficial da deslocação – a segunda este mês aos Estados Unidos – foi feita hoje pela Presidência da República, em nota publicada no “site” da Presidência da República.

Além de “reforçar os sólidos laços de amizade e cooperação que unem Portugal e os EUA, este Mês de Portugal e esta reunião” com Trump são uma “oportunidade para sublinhar o sucesso e a boa integração da comunidade portuguesa e lusodescendente nos EUA, abordar o futuro e aprofundamento das relações bilaterais entre os dois países e debater temas relevantes da agenda internacional”, lê-se na nota.

Depois de “um encontro, a sós”, na Casa Branca, entre Marcelo Rebelo de Sousa e Donald J. Trump, segue-se “uma reunião alargada” das delegações dos dois países que, no caso de Portugal, incluirá o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Esta é a segunda deslocação, este mês, de Marcelo aos Estados Unidos, depois de ter assinalado, com marceloo primeiro-ministro, António Costa, o Dia de Portugal, dias 10 e 11 de junho, junto dos emigrantes portugueses e lusodescendentes em Boston e New Bredford, Massachusetts, e Providence, Rhode Island.

No início do mês, numa conferência sobre as relações luso-americanas, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa qualificou a presença institucional portuguesa nos Estados Unidos da América em junho como “um ato de diplomacia pública”, salientando que, após as comemorações do Dia de Portugal, na costa leste, o primeiro-ministro faria um périplo por várias cidades norte-americanas, que está a acontecer estes dias.

O mês de Portugal nos Estados Unidos tem previstas, desde o início de junho, mais de 130 ações em 60 cidades norte-americanas, incluindo a deslocação de Marcelo a Boston, enquanto o primeiro-ministro, António Costa, faz uma deslocação mais prolongada, até sábado, dia 16, que o levará também à Califórnia.

No dia em que chegou aos Estados Unidos, Marcelo Rebelo de Sousa anunciou que vai voltar também em novembro próximo, numa deslocação em que incluirá a costa oeste norte-americana e zonas com grande presença de portugueses como Fall River, que não visitou na primeira deslocação.

Ler mais
Recomendadas

Turismo no interior vai receber reforço de investimento de 10 milhões

“A Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, criada em 2017, tem sido um instrumento fundamental para dinamizar a procura turística nos territórios de baixa densidade”, explica a Secretaria de Estado do Turismo.

Parlamento sueco vai novamente a votos na tentativa de colocar um fim ao impasse político

O país encontra-se sem Governo desde o passado mês de setembro, depois do Parlamento ter rejeitado a eleição de Stefan Lofven enquanto primeiro-ministro e líder da coligação entre Sociais-democratas, Partido do Centro e Democratas-Cristãos.

“Têm todos de sair, não é só a primeira-ministra”, afirma PM da Escócia face à moção de censura de May

”Hoje é um exemplo claro de que o Reino Unido está perante o caos”, escreveu a PM escocesa no Twitter, no dia em que Theresa May enfrenta uma moção de censura.
Comentários