Presidente da Mercadona veio a Portugal explicar os planos do grupo espanhol a Marcelo Rebelo de Sousa

O encontro ocorre pouco tempo depois de, em setembro, o grupo espanhol de distribuição ter anunciado o reforço do investimento da Mercadona em Portugal.

Cristina Bernardo

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu durante a tarde de ontem, dia 9 de novembro, o presidente da Mercadona, Juan Roig, em audiência oficial no Palácio de Belém.

O Jornal Económico apurou que Juan Roig se deslocou propositadamente a Portugal para esta audiência com o Presidente da República.

O encontro ocorreu pouco tempo depois de, em setembro, o grupo espanhol de distribuição ter anunciado o reforço do investimento da Mercadona em Portugal.

“O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, em audiência no Palácio de Belém, o presidente da cadeia de supermercados Mercadona, Juan Roig, que lhe apresentou o projeto que a empresa está a desenvolver em Portugal”, assinala um comunicado do ‘site’ oficial da Presidência da República.

Com uma previsão inicial de investimento de 25 milhões de euros, para a construção de quatro lojas da rede, a Mercadona passou para estimativas de cerca de 100 milhões de euros no nosso país, para a operação de entre oito e dez lojas, a localizar nos distritos de Porto, Braga e Aveiro. As primeiras quatro lojas da Mercadona em Portugal – Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Maia e Gondomar – deverão abrir ao público durante 2019.

Para consolidar o investimento em Portugal, a Mercadona criou uma empresa nacional, a Irmãdona Supermercados, com domicílio fiscal em Portugal e sede no Porto. O investimento da Mercadona em Portugal passa também pela construção de um centro logístico com espaço de cerca de 50 mil metros quadrados na Póvoa de Varzim.

A Mercadona criou também, em Matosinhos, um centro de coinovação, um microlaboratório para testar e definir os produtos mais adequados ao mercado nacional.

Numa fase posterior, os responsáveis da Mercadona não descartam o incremento do investimento em Portugal, alargando a rede para outras regiões geográficas do país, nomeadamente para a área metropolitana de Lisboa.

Ler mais
Relacionadas

Avanços da Mercadona em Portugal não surpreendem

O anúncio de expansão da Mercadona em território nacional veio “agitar as águas”, abrindo a porta à reflexão sobre esta presença, mas também sobre o peso que assumem hoje as insígnias espanholas na distribuição portuguesa.

“Crescimento da Mercadona virá de Portugal”, assume presidente do grupo

O líder da distribuição em Espanha está a atingir o limite máximo de lojas no país vizinho e optou por Portugal para ser a primeira experiência de internacionalização e para continuar a expandir-se.

PremiumMercadona garante 130 milhões de compras a fornecedores nacionais

Apesar de só prever a abertura de lojas em Portugal no segundo semestre de 2019, o grupo espanhol já está a ter impacto direto na economia nacional.
Recomendadas

Bolt expande negócio de entrega de refeições na Europa para concorrer com a Uber Eats

A Bolt conta com 25 milhões de utilizadores registados nos 30 países em que atua e centenas de milhares de motoristas. A empresa faturou 153 milhões de euros em maio de 2018.

Provámos o Kit Kat verde que chega às lojas em abril

O chocolate de matcha e chá verde é um dos mais recentes lançamentos da empresa suíça Nestlé. Demorou 15 anos a chegar às prateleiras dos supermercados europeus, depois de ser criado no Japão.

Nestlé eliminou mais de 300 milhões de pacotes de açúcar da mesa dos portugueses em quatro anos

A empresa suíça registou vendas totais de 500 milhões de euros em Portugal. “Estamos a fazer investimentos importantes na área da nutrição infantil, bebidas, nomeadamente com o café torrado da marca Starbucks a ser produzido na fábrica Porto”, disse Paolo Fagnoni, diretor-geral da Nestlé Portugal.
Comentários