PremiumMartin Danoesastro. Líder de uma nova forma de trabalhar

Num mundo em rápida transformação, as empresas necessitam de tomar decisões rápidas e certeiras. O especialista do Boston Consulting Group explica como o método Agile pode melhorar os seus resultados graças a uma nova forma de trabalhar.

Algumas das maiores empresas do mundo lutam para ser ágeis e eficientes, o que as torna menos produtivas do que deveriam. Grande parte do problema é criada por um modelo de negócios tradicional e não virado para agilidade e inovação. “O Agile é uma nova forma de trabalhar que nasceu na indústria de software. Mas, em termos mais latos, acreditamos que, à medida que o mundo fica mais rápido e complexo, precisamos de novas formas de trabalhar. Um caminho que cria alinhamento em torno do objetivo, tira a burocracia e capacita as pessoas a tomar decisões mais rapidamente. É o que as empresas precisam hoje para serem bem sucedidas”, explica ao Jornal Económico Martin Danoesastro, senior partner e managing director e líder global do tópico Agile na Boston Consulting Group (BCG).

Desde que entrou na consultora, em 1998, Martin adquiriu ampla experiência nos setores bancário e de seguros, bem como um profundo conhecimento sobre os efeitos do digital nas organizações e formas de trabalho. Focou-se em vários projetos de estratégia, tecnologia digital, transformação ágil e design organizacional.

Embora muitas organizações tenham equipas a trabalhar de maneira ágil, poucas conseguem implementar esse modelo em toda a empresa. A transformação em larga escala é, igualmente, uma nova maneira de pensar. É mais colaborativa, aberta, criativa e eficiente do que em outros modelos de negócios. E é algo que deve ser implementado numa empresa, não apenas em um ou dois departamentos.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Premium“Queremos responsabilizar as empresas poluentes”

PAN quer poluidores a financiar fundo, meios para investigar crimes ambientais e uma nova cultura nos tribunais. Não rejeita entendimento com António Costa, mas não tem o Governo no horizonte.

PremiumTurismo de Portugal: Enoturismo e literatura vão ser as novas apostas

Segmentos ligados aos mundos dos vinhos e da literatura foram escolhidos pelo Turismo de Portugal para atrair ainda mais visitantes ao país.

PremiumPortugal atinge recorde de 24 milhões de turistas em 2019

Presidente do Turismo de Portugal acredita que o crescimento verificado no final do primeiro semestre se irá manter na segunda metade do ano.
Comentários