Martins da Cruz: “Tenho pena do que estão a fazer ao PSD”

“Tenho pena do que estão” a fazer ao PSD e “não tenho paciência para pacóvios”, declarou o diplomata esta sexta-feira ao DN. Embaixador e ex-ministro sai do PSD em protesto contra a direção de Rui Rio.

O embaixador António Martins da Cruz enviou ao PSD uma carta em que deixa de ser filiado no partido liderado por Rui Rio. O Diário de Notícias online cita a carta que foi escrita com uma linguagem hostil a Rui Rio.

Tenho pena do que estão” a fazer ao PSD e “não tenho paciência para pacóvios”, declarou o diplomata, citado pelo DN

“Não me revejo no que andam a dizer ou a fazer”, diz  o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, que apoiou Pedro Santana Lopes na campanha para as eleições diretas de janeiro deste ano no PSD.

Questionado pelo jornal sobre se vai aderir ao partido que está a ser criado por Santana Lopes, de quem é amigo desde 1981, Martins da Cruz foi taxativo: “Não tomei nenhuma decisão e não tem nada a ver uma coisa com a outra.”

“Não tenho segundas intenções”, disse.

Recomendadas

Estes são os novos secretários de Estado

Dez novos secretários de Estado vão tomar posse na quarta-feira no âmbito da remodelação iniciada no domingo em cinco ministérios no Governo socialista liderado por António Costa, e cinco serão reconduzidos. João Galamba foi confirmado como novo secretário de Estado da Energia.

CGTP já reagiu ao OE2019: “Não toca nos interesses instalados”

Numa primeira reação à proposta de OE para 2019, Arménio Carlos considerou que esta “não reduz a despesa má”, referindo-se às Parcerias Público Privadas (PPP) e aos juros e encargos da dívida. Para o secretário-geral da CGTP, o OE2019 “não está encerrado e precisa de ser melhorado”.

Quem foi a primeira mulher membro de um governo?

Na semana em que António Costa alargou o número de mulher a dirigir ministérios, o Jornal Económico recorda-lhe a história de Maria Teresa, a primeira mulher a desempenhar um cargo governativo em Portugal.
Comentários