Menos de 3% dos condutores com multas perderam pontos na carta

Apenas um em cada 37 infratores perdeu pontos na carta de condução desde 1 de junho de 2016, segundo os dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Apenas um em cada 37 infratores perdeu pontos na carta de condução desde o dia 1 de junho de 2016, data em que foi introduzido o sistema, de acordo com os dados disponibilizados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária ao “Diário de Notícias”.

Desde essa data que a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública registaram mais de meio milhão de contraordenações graves e muito graves, mas só a 17.925 condutores foram retirados pontos na carta de condução (menos de 3%).

Segundo explicou ao DN Pedro Silva, porta-voz da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a diferença entre os números deve-se ao facto de o “tempo de vida útil de um processo de contraordenação rodoviária ser em média de três anos, entre o recurso e a impugnação da decisão por via judicial”.

“A retirada de pontos ou aquisição de cadastro só acontece depois de esgotados os recursos, quando as decisões são definitivas e há o trânsito em julgado da sentença”, sustentou, em declarações à mesma publicação.

Relacionadas

Governo quer limite de velocidade reduzido a 30 km por hora nas cidades

Governo quer reduzir o limite de velocidade nas zonas urbanas a 30 km por hora. Ministro da Administração Interna anunciou também a carta de condução obrigatória para motociclos de 125 cm3.

Motas vão ser obrigadas a ir à inspeção até junho

O objetivo do pacote de medidas, que está a ser decidido entre o Ministério da Administração Interna e outros ministérios, é reduzir o número de mortos nas estradas.
Recomendadas

Presidente da União das Mutualidades nacional assume vice-presidência da União Mundial das Mutualidades

O Movimento Mutualista congrega cerca de uma centena de mutualidades, abrangendo dois milhões e meio de beneficiários, o equivalente a um quarto da população portuguesa. A proteção social, saúde, educação, ação social, turismo e lazer, caixas económicas, secções fúnebres, formação profissional, artes e cultura são áreas em que o Mutualismo atua.

PJ detém português suspeito de colaborar com o Estado Islâmico

O suspeito estava radicado no Reino Unido, de onde prestava apoio a combatentes da organização terrorista conhecida como Daesh.

Médicos enviam pré-aviso de greve para 3 de julho

A Federação Nacional dos Médicos convocou uma paralisação e uma concentração de médicos para esse dia.
Comentários