Mercado de canábis legalizada deverá valer 146 mil milhões de dólares até 2025. Títulos chegam a corretora XTB

Investidores terão a oportunidade de investir em ações, além de poderem “contar com os ativos como Tilray, Aurora, Cronos Group, Canopy Growth, Innovative Industrial Properties, cujas oscilações e liquidez geram grande procura pelos investidores”.

As ações de empresas que integram o mercado de canábis chegaram ao portefólio de títulos da corretora online XTB. Em comunicado divulgado esta quinta-feira, a corretora explicou que a inclusão destes títulos no seu portefólio surge “no seguimento de um grande interesse dos investidores em ganhar exposição a este novo mercado”.

Os investidores terão a oportunidade de investir em ações, além de poderem “contar com os ativos como Tilray, Aurora, Cronos Group, Canopy Growth, Innovative Industrial Properties, cujas oscilações e liquidez geram grande procura pelos investidores”, refere a nota.

A conjuntura internacional, assim como a legalização do canábis em diversas geografias justificam a aposta neste mercado. De resto, a XTB também assinalou “o investimento público e privado em pesquisa em desenvolvimento de formas mais seguras de ingerir canábis”. Também no mundo da medicina a adoção do canábis tem-se aprofundado, especialmente “nas aplicações medicinais em cancros, doenças mentais, dores crónicas e outras”.

Tudo somado, o mercado de canábis está a crescer exponencialmente.

Segundo a XTB, citando um relatório da Grand View Research, “o mercado global de canábis legalizada deverá chegar pelo menos aos 146 mil milhões de dólares até ao final de 2025”. Além disso, “diversos estudos e relatórios dos principais bancos de investimento têm vindo a destacar o potencial desta indústria”, frisou a corretor online.

Ainda assim, a XTB vai realizar webinars exclusivos, tal como relatórios e análises publicadas em ebooks para que os investidores compreendam melhor este mercado. O primeiro webinar está marcado para o dia 15 de janeiro.

Ler mais
Relacionadas

Há pelo menos seis investidores interessados em plantar canábis em Alqueva

A substância psicoactiva tetrahidrocanabinol atrai as multinacionais interessadas, que acreditam que o negócio possa “render muito dinheiro”, segundo o presidente da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva.

Canadá torna-se no segundo país a legalizar canábis para fins recreativos

Em Saint-Jean-de-Terre-Neuve, no leste do Canadá, a partir da meia-noite local (03:00 em Lisboa), dezenas de pessoas enfrentaram o frio durante várias horas para compraram os primeiros gramas da planta.

Coca-Cola equaciona lançar bebidas à base de canábis

A Coca-Cola estará a estudar a hipótese de fazer bebidas à base de canábis. Em comunicado, a empresa norte-americana acredita no potencial do canabidiol enquanto um ingrediente de bebidas focadas na saúde e no bem-estar.

Produção de óleo de canábis com investimento de cinco milhões em Nelas

O investimento de cinco milhões de euros é para concretizar na zona industrial de Nelas, onde a autarquia cedeu um lote de terreno de cinco mil metros quadrados para se instalarem.

Canadá é o segundo país do mundo a legalizar canábis

O país vai tornar-se no primeiro do G7 a tornar legal o consumo recreativo desta planta, após a histórica lei ser aprovada pelo Senado.
Recomendadas

Ásia atrai investidores com retornos de 9%

Mercados emergentes podem crescer 8% até 2023, o dobro dos EUA e Europa. Regulação menos restritiva pode tornar a China continental numa alternativa ao investimento em Hong Kong e Singapura.

Visa diz que IA vai tornar o crédito mais personalizado

Antony Cahill, administrador da Visa, não decreta a ‘sentença de morte’ ao numerário, embora já nem use cartões de crédito. “Faço tudo pelo telefone”.

‘Guerra comercial’ afeta setor tecnológico e arrasta Wall Street

Conflito comercial entre EUA e China está a afetar o setor tecnológico e os outros índices foram arrastados para o ‘vermelho’.
Comentários