Metade do subsídio de Natal em duodécimos na função pública e pensionistas

O 13º mês será pago da seguinte forma: metade em novembro e metade diluído em doze meses.

De acordo com a última versão da proposta de Orçamento do Estado a que o Jornal Económico teve acesso, metade do subsídio de Natal será pago em novembro ou dezembro e a outra metade em duodécimos.

A medida aplica-se a funcionários públicos e pensionistas, sejam eles da Caixa Geral de Aposentações ou da segurança Social. Os trabalhadores do Estado recebem metade do subsídio em novembro e os aposentados em dezembro.

“A partir de 2018, o subsídio de Natal é pago integralmente, nos termos da lei”, lê-se na proposta.

Quanto ao setor privado, mantém-se a possibilidade de optar pelo pagamento por inteiro dos subsídios de férias e de Natal ou pelo pagamento de metade de cada um em duodécimos, tal como o Jornal Económico avançou na edição de hoje.

O documento revela ainda que o subsídio de refeição da função pública terá um aumento de 25 cêntimos. Atualmente o subsídio é de 4,27 euros.

 

Ler mais

Recomendadas

Carga fiscal em Portugal subiu para 35,4% do PIB em 2018

A carga fiscal em Portugal subiu dos 34,3% do PIB em 2017 para os 35,4% em 2018, o valor mais elevado desde 2000, acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Metade das rendas do programa de rendas acessíveis estão abaixo dos 500 euros

O Governo espera dentro de dois anos que 20% dos contratos de arrendamento firmados serão feitos no âmbito do PAA. A maioria dos contratos estão a ser assinados em Lisboa, diz a tutela.

Portugal cresce acima da zona euro que estabilizou no terceiro trimestre

A contribuir para esta evolução esteve o aumento de 0,5% do consumo das famílias na zona euro e na União Europeia a 28, enquanto o investimento avançou 0,3%, uma queda abrupta após ter aumentado 5,7% na zona euro e 4,3% na UE28 no trimestre anterior.
Comentários