Metade dos portugueses rejeitam fazer compras na ‘Black Friday’

Em relação à Cibermonday, apenas 18% dos portugueses vão aproveitar o dia para realizar compras.

Andy Rain/EPA/Lusa

Com a aproximação do Natal, muitos optam por fugir à azáfama de dezembro e começam as compras no mês anterior, aproveitando as promoções do ‘Black Friday’ e ‘Cybermonday’. Foi exatamente com o intuito de perceber a corrida às lojas nos dias de descontos antes da quadra festiva que o Observador Cetelem apresenta o novo estudo, com base na população portuguesa.

De acordo com os dados recolhidos pelo Observador Cetelem Natal 2019, os portugueses estão a planear gastar 168 euros na ‘Black Friday’ (sexta-feira negra) e 126 euros na ‘Cybermonday’ (descontos em compras online). Estes dois dias de promoções têm vindo a ganhar alguma relevância no panorama económico português, “com cada vez mais consumidores a considerarem que são uma boa oportunidade de antecipar e reduzir alguns gastos relativos às compras de Natal”.

Este ano, 36% dos inquiridos pelo Observador Cetelem revelaram que têm intenção de aproveitar as promoções da ‘Black Friday’, embora a intenção seja comprar para o momento e não para oferecer no Natal. Cerca de 20% dos inquiridos admite que vão aproveitar o dia para fazer compras para si ou outros, ainda que não estejam contempladas oferendas natalícias. Apenas 16% dos inquiridos revelam que vão antecipar compras para o Natal, menos 16 pontos percentuais que no ano passado.

“No que respeita aos gastos, os portugueses planeiam despender em média 168 euros nas ações de ‘Black Friday’, um crescimento de 15% e que representam, em média, mais 22 euros do que em igual período do ano passado”, revela o estudo. Por sua vez, os portugueses da região Sul são os que mais revelam intenção de antecipar as compras de natal neste dia (22%).

Com foco na segunda-feira após a ‘Black Friday’, ou a ‘Cibermonday’, apenas 18% dos portugueses vão aproveitar o dia para realizar compras, uma diminuição desde o ano passado, quando se verificou que 25% dos portugueses tinha intenções de aproveitar o dia.

No entanto, enquanto há portugueses que querem aproveitar as promoções da ‘Black Friday’ ou ‘Cybermonday’. Cerca de 50% dos inquiridos assumem que não vão aproveitar a sexta-feira, 29 de novembro, para compras, número que decresceu desde o ano passado, quando se situou em 55%. Este valor sobe para 57% dos portugueses que não querem realizar compras na ‘Cybermonday’, mostrando uma redução em relação ao ano passado, quando se situou em 65%.

O estudo vai ainda mais longe e revela que 22% dos inquiridos não sabem o que é a ‘Cibermonday’, enquanto 10% não sabe o que é a ‘Black Friday’.

Ler mais
Recomendadas

Euroxent indica que aumento de capital da Vista Alegre atraiu sobretudo investidores internacionais

O aumento de capital da Vista Alegre Atlantis (VAA) atraiu, maioritariamente investidores internacionais, numa operação “muito bem sucedida”, conforme defendeu esta sexta-feira a presidente executiva da Euronext Lisbon.

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.
Comentários