Miguel Rosa: “Queremos transformar Calheta numa vila turística de excelência”

O edil maiense anunciou que a autarquia vai investir cerca de 150 mil contos na vila da Calheta, em Cabo Verde, abarcando diversas áreas

O edil maiense, Miguel Rosa, anunciou que a autarquia vai investir cerca de 150 mil contos na vila da Calheta, em Cabo Verde, abarcando diversas áreas, com vista a transformar aquela urbe numa vila turística de excelência. Em declarações à agência noticiosa Inforpress, Miguel Rosa explicou que este foi um compromisso que assumiu antes de liderar a autarquia maiense, pelo que tudo está a fazer para concretizar a promessa.

A verba anunciada será aplicada na requalificação urbana, com destaque para a obra de drenagem de água na Ribeira de Diante, que na opinião do edil vai contribuir para mais segurança, em termos de proteção por ocasião das chuvas e trazer mais embelezamento.

O autarca maiense fez ainda menção a construção das outras obras que estão previstas como é o caso do fitness parque, parque infantil, bem como a construção do campo relvado de treino e a conclusão da obra da rede de esgoto. De acordo com Miguel Rosa, estas obras vão trazer “grandes benefícios” àquela vila, argumentando que a referida aldeia, segunda mais populosa da ilha, está em “franco desenvolvimento”, assim como está acontecer em toda ilha.

O edil maiense frisou ainda o facto de a autarquia estar a apoiar os artesãos locais com equipamentos e formação, no quadro do programa da dinamização turística e ambiental da ilha, pelo que considerou existir todas as condições para oferecer naquela vila um produto diferenciado e de qualidade aos visitantes que ali se deslocam.

Miguel Rosa avançou ainda que a realização do festival de moreia é mais um sinal de que aquela vila tem “grandes potenciais” para o desenvolvimento do segmento do turismo, razão pela qual estão a investir no programa “Homestay”, dando assim às pessoas a possibilidade de receberem em suas casas os turistas que procuram este tipo de serviço.

Em relação à realização do festival da moreia, o edil demonstrou todo o interesse da autarquia em apoiar a associação dos pescadores na realização daquele evento, de forma a consolidarem este evento como um produto turístico. “Vamos ter aqui brevemente uma unidade de produção de gelo, com capacidade não só para abastecer os pescadores da vila da Calheta, mas sim para toda a zona centro norte da ilha”, anunciou.

Ler mais
Recomendadas

Barco vindo da Coreia do Sul chegará para reforçar ligações marítimas em Cabo Verde

O ministro dos Transportes cabo-verdiano, José Gonçalves, considera que a chegada do barco sul-coreano, já no início de 2020, será uma mais-valia para a “unificação do mercado nacional”.

Francesa ASL Airtlines com voos de Paris para a ilha de São Vicente a partir de dia 22

Daqui a cerca de duas semanas a companhia aérea vai voar da capital de França para a cidade cabo-verdiana. A ligação será através de um Boeing 737-700, com 147 a 149 lugares.

Senegal e Costa do Marfim no radar das empresas portuguesas em África, garante AICEP

O presidente da AICEP admite que as empresas nacionais instaladas em países africanos de língua portuguesa estão a aproveitar essa presença para alargar a atividade aos países vizinhos, apontando o exemplo do crescimento no Senegal e Costa do Marfim.
Comentários