Ministra do Mar: “É absolutamente essencial resolver a questão do Porto de Setúbal”

Ana Paula Vitorino garante que o Governo está a fazer o seu “melhor para mediar”. As negociações com os estivadores são retomadas já na próxima semana.

Cristina Bernardo

A ministra do Mar disse que a solução para o Porto de Setúbal – quase parado desde o passado dia 5 de novembro, devido à greve dos estivadores – está “muito mais perto do que se possa pensar”.

Em entrevista ao jornal “Público” e à rádio “Renascença”, Ana Paula Vitorino explica que o Executivo irá retomar as negociações com os estivadores já na próxima semana.

“É absolutamente essencial resolver a questão do Porto de Setúbal. Não é aceitável que exista um tão elevado número de trabalhadores eventuais e que uma infraestrutura como aquela, que serve de suporte para as exportações, prejudique as empresas”, argumentou aos dois meios de comunicação social.

Ana Paula Vitorino garante que o Governo está a fazer o seu “melhor para mediar”. Mas estamos a tomar as medidas necessárias para que os outros portos nacionais possam receber todas as cargas que eram até agora movimentadas em Setúbal”, sublinhou, na mesma entrevista.

Governo medeia conflito no porto de Setúbal, mas acordo tarda

 

Ministra do Mar convida 13 entidades para reunião sobre conflito no Porto de Setúbal

Ler mais
Recomendadas

Governo e Sindicatos prosseguem negociação para a Função Pública no dia 20 de dezembro

Segurança e saúde no trabalho (SST); acidentes de trabalho e doenças profissionais; aposentação; Programa Qualifica AP; e negociação de projetos de diploma que alteram a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas estiveram hoje na agenda da reunião entre o Governo e as estruturas sindicais.

Estrasburgo: tiroteio em mercado de Natal faz um morto

Incidente ocorreu num mercado de Natal em Estrasburgo.

Centeno é a personalidade do ano para a Associação de Imprensa Estrangeira

“Os correspondentes estrangeiros atribuíram o prémio ao ministro das Finanças português, que se destacou na imprensa internacional depois da sua chegada no início do ano à presidência do Eurogrupo”, lê-se na nota da Associação de Imprensa Estrangeira em Portugal.
Comentários