Ministro das Finanças cabo-verdiano vai à ilha do Sal para ouvir preocupações das empresas privadas

O ainda vice primeiro-ministro, Olavo Correia, pretende com esta visita uma cada vez mais abertura do Estado, no sentido de criar o “melhor cenário possível”, ao sector privado, desde impostos, financiamento e fiscalização.

O vice primeiro-ministro de Cabo Verde, Olavo Correia, chega esta sexta-feira ao Sal, para uma visita de trabalho de 24 horas, onde privilegia o sector privado, abrangendo, nomeadamente o turismo e restauração, construção civil e transportes.

Segundo comunicado a que Inforpress teve acesso, o vice primeiro-ministro e titular da pasta das Finanças, pretende com esta visita uma cada vez mais abertura do Estado, no sentido de criar o “melhor cenário possível”, ao sector privado, desde impostos, financiamento, bem como a fiscalização.

Nesta base, considerando que o Governo definiu o sector privado como motor do desenvolvimento de Cabo Verde, estas visitas, refere o documento, têm como objectivo essencial auscultar os operadores das diferentes áreas, conhecer as suas principais preocupações, de forma a permitir o executivo intervir e tomar “medidas acertadas”, visando impulsionar a dinâmica de crescimento da economia nacional.

Daí que nessa sua deslocação, Olavo Correia deverá contactar no terreno várias empresas sediadas na ilha, designadamente Mendes e Mendes; Luz Car; CFS; Socol; SGL; Restaurante Américos; Global África – Empresa de transporte turístico; Residencial Nha Terra; Santa Maria Beach; Motorin Hotel, e o Hotel Odjo d´Agua.

Recomendadas

Cabo Verde aprova programa com 5 milhões de euros para combate à seca e mau ano agrícola

Em conferência de imprensa, o porta-voz do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, explicou que o valor será distribuído por três áreas: pecuária e manutenção da capacidade produtiva com cerca de 882 mil euros, mobilização da água e a sua gestão 2 milhões de euros e criação de emprego 2,1 milhões euros.

Governo de Cabo Verde cria fundo soberano de 90 milhões de euros

Com a constituição deste mecanismo, o executivo pretende, segundo o ministro das Finanças cabo-verdiano, alavancar os grandes projetos das empresas locais com dificuldades de encontrar financiamento junto da banca.

José Maria Neves admite “forte possibilidade” de se candidatar a Presidente de Cabo Verde em 2021

O antigo primeiro-ministro cabo-verdiano pondera concorrer, dentro de dois anos, às eleições presidenciais.
Comentários