Montenegro: “É preciso salvar o PSD do caminho para o abismo”

Luís Montenegro confirmou o que já era esperado desde quinta-feira numa declaração no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Tiago Petinga/Lusa

Numa declaração no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, Luís Montenegro desafiou hoje Rui Rui a marcar eleições diretas. “Não é um combate pessoal, é um confronto entre duas estratégias”. Montenegro confirmou o que já era esperado desde quinta-feira, numa intervenção onde esteve presente Hugo Soares, o ex-líder parlamentar do PSD, que Rui Rio afastou semanas após ter chegado à presidência e substituiu por Fernando Negrão.

“Não tenha medo do confronto. Aqui estou dando a cara e assumindo a minha responsabilidade, com a frontalidade que se exige na vida do PSD”, acrescentou num discurso arrasador para a atual liderança social-democrata, em que começou por fazer um balanço de um ano desde a nova presidência do PSD.

“Pelo andar da carruagem, se nada for feito, o PSD corre o risco de ter uma derrota humilhante”, disse, acrescentando ser “preciso salvar o PSD do caminho para o abismo para onde está a mergulhar”. Referiu, mais concretamente, as sondagens que põem o partido na casa dos 23 ou 24%.

Ao longo de 15 minutos, Luís Montenegro fez uma avaliação extremamente dura da atuação do atual líder do PSD, que derrotou Santana Lopes nas eleições diretas de 13 de janeiro de 2018. “A estratégia seguida colocou o PSD como a muleta do PS e Rui Rio como a bengala de António Costa”, disse o antigo líder parlamentar de Passos Coelho.

Também muito atacados foram os “apoiantes de Rui Rio” que anteveem um “partido irrelevante”, numa alusão às declarações de Manuela Ferreira Leite (que não foi nomeada na intervenção de Montenegro) em que a ex-ministra das Finanças disse preferir piores resultados eleitoral do que a colagem do PSD à direita.

Ao contrário do “partido sem causas e amorfo a fazer oposição” que considera ser o PSD de Rui Rio, Montenegro prometeu “galvanizar os portugueses para um tempo de esperança”, dirigindo-se aos empresários, aos trabalhadores, aos “mais desfavorecidos”, tal como aos reformados e pensionistas e aos jovens.

Montenegro dirigiu-se diretamente a António Costa, primeiro-ministro de um “Governo irresponsável e leviano”, dizendo que está preparado para disputar as eleições legislativas e liderar um “Governo novo” em Portugal.

Reagindo às críticas vindas dos círculos próximo do atual presidente do PSD, que já falam num “golpe de Estado”, Luís Montenegro admitiu que sempre defendeu que, “em circunstâncias normais”, os mandatos devem ser levados até ao fim, mas salientou que houve uma “grave e brutal alteração das circunstâncias” no último ano.

Ler mais
Relacionadas

PSD: Montenegro cancela intervenção na convenção do MEL

O cancelamento acontece no mesmo dia em que vai apresentar a candidatura à presidência do PSD, numa conferência de imprensa marcada para as 16h00, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Montenegro ao Jornal Económico: “Amanhã farei uma declaração sobre o futuro do PSD”

Montenegro vai desafiar Rui Rio para que convoque de imediato eleições diretas no PSD. O antigo líder parlamentar social democrata confirma que falará amanhã sobre o futuro do partido. Timing da decisão prende-se com degradação da imagem do PSD e perda de identidade do partido.

PremiumLuís Montenegro exige convocação imediata de eleições diretas a Rui Rio

Ex-líder parlamentar confirmou ao Jornal Económico que fará hoje “declaração sobre o futuro” do PSD. Degradação da imagem do partido, perda de identidade e desmotivação dos eleitores levam-no a avançar.
Recomendadas

Costa afirma que ideia de proximidade política com Rio é “dos maiores mitos urbanos”

O secretário-geral do PS, porém, considerou que essa ideia “é um dos maiores mitos urbanos que foram criados na sociedade portuguesa e que assenta, basicamente, no facto de haver uma boa relação pessoal”.

Crise no PSD: Montenegro diz que Rio “teve medo” de marcar eleições diretas

Luís Montenegro criticou o presidente do PSD por não marcar eleições diretas à liderança do PSD, conforme exigiu na sexta-feira, mas que foi rejeitada por Rui Rio no sábado. “Lamento que Rui Rio não tenha tido coragem de marcar eleições directas e que tenha medo de ouvir as vozes dos militantes”, disse Luís Montenegro esta […]

PSD: Conselho Nacional extradordinário esta quinta-feira no Porto

Moção de confiança de Rui Rio será votada esta quinta-feira.
Comentários