“Morte da Bitcoin teria poucos efeitos sobre o ‘mundo real'”, garante Allianz GI

Líder de economia e estratégia global da gestora de ativos escreveu que a questão não é se existe uma bolha, mas sim, quando é que esta vai rebentar. Mesmo que a tecnologia Blockchain traga benefícios, diz que a criptomoeda não vale nada.

As potencialidades da tecnologia Blockchain são reais, ao contrário do valor das criptomoedas, segundo a posição da Allianz Global Investors. Numa nota, assinada por Stefan Hofrichter, responsável de economia e estratégia global, a gestora de ativos alerta que não tem quaisquer dúvidas sobre a existência de uma bolha. A única questão será quando vai rebentar.

“Na nossa visão, o valor intrínseco é zero”, escreveu Hofrichter. “A bitcoin é uma reivindicação sobre ninguém – em contraste com, por exemplo, obrigações soberanas, ações ou dinheiro em papel – e não gera qualquer fluxo de retorno”.

A Allianz GI nota que o mesmo argumento poderá usado sobre ativos como o ouro, mas sublinha que o metal é reconhecido como recetáculo de valor há milhares de anos, em comparação com menos de uma década para a bitcoin.

A ‘bitcoin-mania’ tem todas as indicações de uma bolha, segundo Hofrichter, que aponta para o overtrading do ativo, inovação desmedida ou elevada alavancagem. O responsável de economia e estratégia global da Allianz GI juntou-se assim ao coro de analistas que alerta para os riscos do investimento em bitcoin, uma criptomoeda cujo valor negoceia esta quarta-feira próximo de 8.714 dólares.

“A morte da Bitcoin teria poucos efeitos sobre o ‘mundo real’, já que o mercado dessa criptomoeda ainda é bastante pequeno”, acrescentou Hofrichter. “Como resultado, consideramos que os riscos para a estabilidade financeira decorrentes da bitcoin são insignificantes – pelo menos para já”.

Relacionadas

‘Initial Coin Offerings’ já moveram 2,25 mil milhões este ano

Em dois meses, o financimento em mercado de criptomoeda atingiu mais de metade do total de 2017. As ICO continuam, no entanto, sem contexto legal.
Recomendadas

Wall Street fecha mista em dia de Farfetch

O Dow Jones fechou em alta em contra-mão com os Nasdaq e S&P. A estreia de bolsa da Farfetch é um dos destaques em Wall Street, tendo a procura levado a uma subida do preço da ação face ao preço da colocação no IPO (oferta pública inicial).

Farfetch vale 7,02 mil milhões de dólares em bolsa

No lançamento do IPO, as ações da empresa valiam 20 dólares (17,03 euros), mas no final da sessão fecharam com uma cotação de 28,5 dólares. Ao fecho da sessão, a Farfetch tinha uma capitalização bolsista de 7,02 mil milhões de dólares (6,13 mil milhões de euros).

Bolsa de Lisboa fecha em terreno negativo em contra-ciclo com a Europa

A família Sonae, a Mota-Engil e a Pharol estragaram a sessão da bolsa lisboeta ao registarem quedas acima de 3%. A maioria das praças europeias encerrou em alta, com os índices ibéricos a registarem performances inferiores aos pares. O Euro Stoxx 50 registou a décima sessão consecutiva de valorização.
Comentários