MPT contra Polícia Municipal do Funchal que “cria emprego a amigos e afilhados”

O partido alerta que o município vai ter mais uma polícia com tarefas de fiscalização quando a autarquia já tem um departamento para realizar esta função.

O MPT diz que não vai aprovar uma Polícia Municipal do Funchal que “servirá para criar emprego a amigos e afilhados”, tal como acontece com a Frente mar que “apesar dos resultados negativos mantém-se aberta para assegurar” tachos.

“Não podemos aceitar que uma cidade com a dimensão do Funchal, tenha mais uma força policial, quando já existe GNR, PSP, Polícia Judiciária e Guardas Noturnos, esta nova polícia, servirá apenas para perseguir e castigar os funchalenses, através de fiscalizações apertadas, a chamada caça à multa será abismal, de modo a angariar dinheiro para encher os cofres da Autarquia”, explicou o Partido da Terra.

O MPT diz que espera com expectativa os resultados do estudo levado a cabo pela Câmara Municipal que “vai custar uma fortuna” para o município ter mais uma polícia com tarefas de fiscalização quando “já existe um departamento” na autarquia para esse efeito.

“Infelizmente quem vai ter de pagar estes devaneios deste executivo, serão os comerciantes e os automobilistas do Funchal que serão alvos de multas e coimas a torto e a direito”, alerta o MPT, que acrescenta que “mais uma vez se verifica que é fácil bater nos mais fracos”.

Recomendadas

Binter lança campanha para voos entre Madeira, Canárias e Tenerife

A campanha é válida até este sábado para voos realizados em março.

Orquestra Clássica da Madeira em concerto que comemora os seus 55 anos

O concerto vai ter lugar no Centro de Congressos da Madeira, com início às 18h.

PSD diz que a Madeira “pode orgulhar-se” de ser a primeira no País a avançar com estatuto do cuidador informal

João Paulo Marques diz que a proposta “prova” que o Governo Regional tem a intervenção e o apoio social como áreas prioritárias de governação, “não só apoiando quem mais precisa, mas, com o estatuto do cuidador informal, cuidando de quem cuida e dando condições para que os familiares possam cuidar dos seus doentes em casa, que é onde deles precisam e onde merecem estar”.
Comentários