PremiumNearsoft prepara solução de banca digital para países africanos e asiáticos

Projeto deve arrancar em janeiro. As soluções digitais dirigem-se a países onde o nível de bancarização é rudimentar e permitem que uma instituição financeira tenha acesso aos produtos necessários para iniciar a funcionar.

A Nearsoft surgiu em maio de 2017, tem como sócios Pedro Camacho e Roberto Freitas, num projeto que pretende implementar uma cultura diferente, onde os recursos humanos sejam valorizados, e o cliente esteja envolvido nos produtos que necessite.

Neste espaço de tempo, a empresa já faturou à volta de um milhão de euros, sendo que mais de 90% do revenue vem do estrangeiro. Para 2019, o objetivo passa por escalar a operação em termos globais e crescer para o triplo.

“Tivemos um bom primeiro ano, muito acima das expetativas. Temos 14 pessoas e somos lucrativos. 2018 foi um ano de estabilização, de investimento em criação de produtos, e na fidelização de clientes, da organização da equipa”, adianta Pedro Camacho.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Premium‘Naming’ do Estádio da Luz vale 50 milhões de euros por cinco anos

É com estes valores base que o Sport Lisboa e Benfica aceita negociar a venda do nome do Estádio da Luz, de acordo com informação recolhida pelo Jornal Económico junto do departamento de comunicação do clube encarnado.

PremiumValadas Coriel vai apostar na assessoria a negócios de arte

A sociedade de advogados liderada por João Valadas Coriel tornou-se em 2018 na segunda portuguesa a ter presença na Costa do Marfim, em parceria com o escritório de Eric Kondo.

PremiumFórum Capitalizar fez radiografia ao investimento em Portugal

Investimento nas empresas tem de duplicar para o país atingir a meta de crescimento de 2,2% do PIB. Descapitalização da economia e crédito malparado obstam ao financiamento às empresas.
Comentários