NEC e Transgene anunciam colaboração no tratamento do cancro

Espera-se que os produtos experimentais desta colaboração entrem em ensaios clínicos em 2019.

A NEC Corporation e a Transgene anunciaram a assinatura de um Memorando de Entendimento (MDE) para uma colaboração estratégica direcionada para o tratamento de cancros sólidos. Os dois parceiros vão co-investir no primeiro estágio do desenvolvimento de uma imunoterapia individualizada, que inclui ensaios clínicos com foco no cancro dos ovários e no cancro HPV-negativo da cabeça e pescoço. Espera-se que os produtos experimentais desta colaboração entrem em ensaios clínicos em 2019.

“Envolver o sistema imunológico do próprio corpo na luta contra o cancro mostrou ser algo muito promissor e despertou interesse sem precedentes entre os fabricantes de medicamentos oncológicos. Isso torna imperativo que a NEC se junte à corrida à imunoterapia o mais depressa possível”, disse Osamu Fujikawa, vice-presidente sénior da unidade de inovação empresarial da NEC Corporation.

A NEC e a Transgene aproveitaram o recente progresso da Inteligência Artificial (IA) e os progressos na sequenciação do genoma para criar uma imunoterapia individualizada, adaptada às características únicas do quadro mutacional de cada paciente, bem como à predição das suas respostas imunológicas. O produto é baseado num vector viral (MVA) desenvolvido pela Transgene. O vector viral será usado visando neoantigénios identificados pela utilização do algoritmo proprietário da NEC.

Acreditamos que a nossa colaboração com a NEC irá permitir-nos fornecer uma terapia eficaz e robusta para os vários pacientes que têm tumores sólidos e que poderiam beneficiar desta abordagem individualizada de ultima geração, e progredir com sucesso no desenvolvimento da plataforma myvac para o mercado”, disse Éric Quéméneur, vice-presidente executivo e diretor científico da Transgene.

Éric Quéméneur acredita que esta colaboração reúne inteligência artificial e a experiência da empresa “em engenharia de vetores virais para permitir o desenvolvimento de um tratamento verdadeiramente inovador baseado na plataforma myvac”.

Ler mais
Recomendadas

Hospitais precisam de 500 milhões em equipamentos nos próximos três anos, diz ministra

Em declarações à agência Lusa, a ministra da Saúde, Marta Temido, explicou que a anterior equipa ministerial tinha feito um levantamento de necessidades de investimento no SNS que apontavam para mil milhões de euros, mas que continham diversos investimentos, incluindo o de novas unidades hospitalares que vão surgir, como os hospitais de Seixal, Sintra ou Lisboa Oriental.

Hospitais privados desconhecem parecer da PGR e contestam devolução de 38 milhões de euros à ADSE

A Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) diz desconhecer o parecer da PGR favorável à devolução de 38 milhões ao sistema de saúde da função pública (ADSE), contestam esta posição e vão convocar com urgência uma Assembleia Geral.

Conselho de Ministros aprova nova Lei de Bases da Saúde

A proposta de lei, que será submetida à aprovação da Assembleia da República, resulta do projeto apresentado pela Comissão de Revisão da Lei de Bases da Saúde e que foi objeto de discussão pública, envolvendo parceiros institucionais, agentes do setor e o público em geral, adianta o comunicado do Conselho de Ministros.
Comentários