No limiar da realidade

As reformas são uma miséria, não há casas para arrendar, o problema da habitação é gravíssimo, viver no centro da cidade é uma utopia, mais especificamente na Madeira, o comércio anda parado, o Norte da Ilha desertificado, a Agricultura completamente esquecida, a miséria instalada, visível pelos sem abrigo, e a actividade de mendigo tornou-se profissão.

Como o Natal anda aí à porta e estou farto de chatices, escolho um tema pacífico.

As reformas são uma miséria, não há casas para arrendar, o problema da habitação é gravíssimo, viver no centro da cidade é uma utopia, mais especificamente na Madeira, o comércio anda parado, o Norte da Ilha desertificado, a Agricultura completamente esquecida, a miséria instalada, visível pelos sem abrigo, e a actividade de mendigo tornou-se profissão.

A criminalidade é de furtos de garrafas de Whisky, e de outras bagatelas.

A tecnologia nem vê-la, e já nem a poncha se vende como antigamente; mas graças a Deus vêm aí as festas de Natal, para alegrar um pouco a malta; desde que haja um dinheirinho para gastar.

Agora passando ao Natal Madeirense, é efectivamente único, e vivido de forma bastante intensa, apesar de já se ter comercializado algumas festas como a noite do Mercado, ainda existem tradições que foram mantidas.

Gosto de ir à Camacha no dia 24, parece-me uma festa genuína, com gente boa, o que pode ter que ver com o espírito natalício da véspera de Natal.

O dia 25 é bom, mas quando há prendas de jeito, ou então uma cartada bem jogada; é comer e beber até não poder mais.

Todos aqueles que estão no limiar desta realidade concerteza terão uma visão diferente e até decadente deste espírito.

O Passado confunde-se no presente, e o Pai Natal é um precário à procura de ganhar mais uns trocos.

Dá-se o final de ano, e entramos em 2019 com a esperança e a melancolia de desejar um Futuro melhor.

2019 é o ano de eleições, e de eleitos; prevejo um ano em que pode não mudar nada, mas tenho uma ligeira esperança de que se mude tudo.

Recomendadas

As compras de Natal de Cafôfo em Londres

Mas, na verdade, as compras em Londres foram outras. Já perceberam que dificilmente conseguirão entrar na comunidade luso-venezuelana, que foge como o diabo da cruz do nome socialismo, logo como não podem contar com os votos desses regressados, estão a apostar muito na captação directa dos votos dos emigrantes (e indirecta nos familiares que cá continuam), muitos deles jovens, em Londres, que tiveram de sair da Madeira devido à crise que culminou no PAEF

Tempos de empreendedorismo

Presentemente os empreendedores têm eventos dedicados, como o Web Summit, condições propícias para apresentarem e desenvolverem as suas ideias de negócio nas centenas de Startups e Incubadoras distribuídas pelo país, investidores que os reconhecem e confiam nas suas competências, entre outras vantagens.

Faltam concretizar medidas na Saúde Infantil, na RAM!

O Sistema Regional de Saúde (SRS) já foi mesmo considerado a grande “jóia” da coroa, da governação regional! E no caso concreto das crianças, foram visíveis os resultados quanto a indicadores de saúde: a diminuição da mortalidade e o alargamento dos programas de vacinação.
Comentários