Nova ferramenta do Workplace Facebook permite aos patrões localizar empregados

A plataforma colaborativa Workplace ganha novas ferramentas. A Safety Check para Workplace permite aos empregadores localizar os seus empregados e disponibilizar assistência rapidamente. Também poderá desativar as notificações do chat.

O Facebook anunciou, durante o seu evento FLOW 2018, a introdução de novas ferramentas na sua plataforma colaborativa Workplace. As novas ferramentas possuem em comum a capacidade de “potenciar a conexão entre as pessoas, o trabalho em conjunto e o aumento da produtividade”. E dão também “continuidade à missão do Facebook de ajudar empresas e as organizações a construir comunidades significativas no trabalho”.

Em conjunto com os seus clientes e parceiros, o Facebook está empenhado em trazer estas soluções para o mercado, de modo a conectar colaboradores que se encontram dispersos, fornecer tecnologias móveis de ponta, produtos e serviços de comunicação integrados para as empresas e para os seus funcionários em todo o mundo, seja ao nível dos C-Suite ou de colaboradores operacionais.

A ferramenta Safety Check para Workplace permite aos empregadores localizar os seus empregados e disponibilizar assistência rapidamente. Os utilizadores já podem desativar as notificações no Workplace Chat com mensagens automáticas para informar os seus colegas sobre quando irá estar disponível.

É também possível assegurar que as publicações prioritárias atingem o público pretendido com novas notificações e métricas de envolvimento.

PCGuia
Recomendadas

“Overtourism”: Estas 10 cidades estão a ser engolidas pelo turismo em massa

Com cada vez mais viajantes, o conceito de turismo em excesso alargou-se a mais destinos. Conheça os países que vão ser as principais vítimas deste fenómeno na próxima década.

O que fazer quando um crédito “desaparece” da Central de Responsabilidades

No caso de o crédito “desaparecer” da CRC não significa que a dívida deixou de existir, sendo que o consumidor mantém a sua responsabilidade perante a obrigação. Esta situação poderá ocorrer aquando da cessão de crédito (venda da dívida a terceiros), a favor de uma entidade fora do sistema financeiro, pelo que esta passa a assumir a posição de credor.

Mais de metade dos portugueses não confiam em fazer compras pela internet

Entre os consumidores que já aderiram às compras pela internet, 65% destacam como grande vantagem a comodidade. Por outro lado, 44% vê nas devoluções o maior entrave no ‘e-commerce’.
Comentários