Nova Iorque: Estátua de Nossa Senhora de Fátima vandalizada

As estátuas, algumas sem mãos e uma delas sem nariz, já foram novamente colocadas no lugar. A sua recuperação pode não ser possível e a substituição custa entre oito e dez mil dólares.

Na madrugada de segunda-feira passada, um indivíduo foi captado pelas câmaras de vigilância sozinho a saltar a vedação, arrancar as estátuas dos pastorinhos da sua base e a lançá-las contra a estátua de Nossa Senhora de Fátima.

“Ele ficou ali e atirou cada estátua com toda a sua força. Parecia zangado. Porque é que alguém faria uma coisa dessas?”, referiu o padre Mario Julian ao canal televiso americano CBS.

A Estátua, localizada junto à igreja de Santo António de Pádua, no Soho, em Nova Iorque, foi uma oferta da comunidade portuguesa estabelecida nesse bairro de Manhattan, que usava a igreja para as suas celebrações religiosas.

Conforme noticia a Lusa, as estátuas, algumas sem mãos e uma delas sem nariz, já foram novamente colocadas no lugar. Quanto à sua reparação, o padre Mario Julian avançou não ter certeza de que tal possa acontecer e que a sua substituição custaria entre oito e dez mil dólares (entre sete e 8,8 mil euros).

“Estão partidas, faltam algumas peças, não sei se podem ser reparadas. Talvez precisemos substituir todas”, disse, frisando que as pessoas da paróquia “são ótimas” e que “tem esperança” de que serão angariados fundos para a sua recuperação.

“Pedes uma coisa e elas fazem acontecer, Deus as abençoe”, concluiu o padre.

Ler mais
Recomendadas

As cidades com os táxis mais caros (e mais baratos) do mundo

O Deutsche Bank fez uma pesquisa onde elenca 55 cidades e os respetivos preços médios para utilizar o táxi. Lisboa está em 34.º lugar de uma lista que coloca Zurique no primeiro lugar e Amesterdão em segundo.

Conheça os países mais baratos para beber cerveja. Portugal está na lista

Num relatório publicado esta semana, o Deutsche Bank revelou os resultados de uma análise aos preços das imperiais nas capitais e principais cidades de dezenas de países em todo o mundo.

Portugal já gastou todos os recursos naturais deste ano, diz associação ZERO

A associação ambientalista ZERO alertou hoje que Portugal já gastou todos os recursos naturais disponíveis para este ano, 21 dias mais cedo do que no ano passado.
Comentários