Novavax poderá enviar até 200 milhões de vacinas para a UE ainda este ano (com áudio)

Nas últimas duas semanas, a farmacêutica norte-americana terá sugerido ao executivo comunitário que pretendia enviar os primeiros lotes no final do ano.

Dadu Ruvic/Reuters

A Novavax informou a União Europeia (UE) que estão em cima da mesa planos para começar a exportar vacinas para o bloco europeu. A previsão para a chegada das primeiras encomendas é para o final do ano, no entanto, uma data e o número total de doses só deverá ser oficializado após a assinatura do contrato entre as partes, algo que deverá acontecer ainda esta semana.

De acordo com a notícia avançada pela “Reuters”, que cita uma fonte próxima do processo, o acordo deverá contabilizar até 200 milhões de doses de vacinas, uma quantidade que irá salvaguardar o processo de vacinação e a luta contra a Covid-19 e as novas variantes.

A Novavax fez parte das conversações preliminares em dezembro de 2020 entre a Comissão Europeia e as várias farmacêuticas, altura em que se assinou um contrato com a Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Johnson&Johnson. Porém, um acordo oficial só será assinado agora, uma vez que a farmacêutica norte-americana encontrou dificuldades no fornecimento de recursos e elementos necessários para ao desenvolvimento desta vacina.

Ainda que agora se sintam confiantes em assinar um acordo com a União Europeia, a mesma fonte revela à agência que embora a farmacêutica norte-americana ainda registe problemas na produção, com este novo prazo para a entrega das vacinas a Novavax deverá conseguir cumprir com a sua parte. Nas últimas duas semanas, a empresa terá sugerido ao executivo comunitário que pretendia enviar os primeiros lotes no final do ano.

Se este acordo se verificar, segue-se depois a avaliação da Agência do Medicamento Europeu (EMA). O presidente da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) já tinha indicado, em conferência de imprensa, a 21 de abril, que o regulador já estava a analisar o fármaco da Novavax, juntamente com o da Curevac, e que ambos deverão receber uma aprovação “em breve”.

Ler mais
Recomendadas

Costa diz que existem “boas notícias sobre a evolução da capacidade de produção e distribuição de vacinas” da Pfizer

O primeiro-ministro ficou confiante depois da conversa com o CEO da Pfizer, AlbertBourla. Também existem boas perspetivas para a política de preços para países em desenvolvimento, segundo o primeiro-ministro.

Brasil recomenda suspensão da vacinação com AstraZeneca em grávidas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador de medicamentos no Brasil, pediu na madrugada desta terça-feira a suspensão da aplicação da vacina da AstraZeneca em mulheres grávidas.

Portugal com quatro milhões de vacinas administradas contra a Covid-19 (com áudio)

Desse total, mais de um milhão remetem para portugueses completamente vacinados.
Comentários