Novo aeroporto, novo Montijo: Já há projetos para hotéis

Novo aeroporto ainda não saiu do papel mas já há investidores que querem construir hotéis.

É esta quarta-feira que o acordo que fixa a extensão do aeroporto de Lisboa no Montijo fica assinado mas já há quem comece a pensar no futuro. Este projeto vai dinamizar muito a zona do Montijo e o preço das casas até já aumentou 10%. Mas, desde que o Cais do Seixalinho se tornou o terminal oficial que os locais ficaram muito isolados, disse o presidente da Câmara do Montijo ao Dinheiro Vivo.

Até agora o Montijo tem poucas infraestruturas para receber turistas. Há apenas uma estrada para o aeroporto militar, que passa pelo Samouco. A zona também é pobre em alojamento. Há apenas uma albergaria, três alojamentos locais, dois móteis e um hotel. Nas zonas rurais  há “quatro unidades que exploram o turismo rural com atividades ao ar livre”. O Montijo ainda não está preparado para grandes movimentações.

Por esse mesmo motivo já houve quem se apercebesse que começar a construir hotéis na zona não seria uma má ideia. Se tudo correr como previsto o aeroporto no Montijo deve começar a receber os primeiros passageiros em 2018 e nos últimos meses a autarquia tem recebido várias intenções de novos espaços hoteleiros.

“Têm chegado. Começam a chegar algumas intenções e alguns projetos mais concretos”. São “à volta desta ordem, cinco”, e envolvem empresas “nacionais e também grupos internacionais”, disse Nuno Canta, autarca da cidade, ao Dinheiro Vivo.

Segundo apurou o Dinheiro Vivo, a empresa Meliá é uma das interessadas em alargar a sua cadeia de hotéis Tryp perto do Samouco. Mário Tribuna, diretor-geral da Tryp acredita que “vão nascer mais hotéis e tenho a certeza que vão chegar duas ou três cadeias especializadas em gestão de hotéis de aeroporto. Já se nota em alguns portais, um forte interesse de grupos na compra ou concessão de unidades nesta região”.

Relacionadas

Aeroportos de Lisboa vão custar até 600 milhões

Para a semana, no dia 15, o Estado português e a ANA, concessionária dos aeroportos nacionais, dão o pontapé de saída para resolver o esgotamento de capacidade da Portela e arrancar com o processo do novo aeroporto.

“Não há adiamento do aeroporto do Montijo”, sublinha Pedro Marques

Ministro do Planeamento e das Infraestruturas afirmou que “os estudos dos movimentos migratórios de aves têm que acontecer e estão a acontecer com normalidade”, mas tal não significa um adiamento.
Recomendadas

“Os problemas do ambiente marinho vão além da sobrepesca ou poluição”, diz ministro do Mar

Celebra-se este sábado o Dia Nacional do Mar. Ricardo Serrão Santos esteve com representantes nacionais das instituições ligadas à pesca, em Sesimbra, onde alertou que “os oceanos de hoje foram levados ao limite pela praga do nosso tempo, o aquecimento global”.

Bloco de Esquerda defende englobamento no IRS para criar mais justiça fiscal

A coordenadora do BE, Catarina Martins, defendeu este sábado o englobamento de rendimentos no IRS como forma de aliviar a carga fiscal para quem trabalha e criar mais justiça fiscal, cobrando a quem ganha rendimentos de capital.

Saudi Aramco começa este domingo o período de subscrição de ações

A maior oferta pública de venda (OPV) de ações da história começa amanhã e estará aberta até ao dia 28 de novembro para investidores privados que somente serão sauditas por decisão da empresa e até 4 de dezembro para investidores institucionais.
Comentários