Novo partido de Santana Lopes preocupa direção do PSD

Uma candidatura eleitoral de Santana Lopes às europeias ou às legislativas poderia “causar alguma mossa” no PSD, ma também em outros partidos, como o CDS, afirmou fonte da direção do PSD ao Público.

A direção do PSD, liderada por Rui Rio, estará preocupada com a erosão eleitoral provocada pelo novo partido criado por Pedro Santana Lopes, segundo noticia este sábado o jornal Público. Fonte da direção dos sociais-democratas afirmou ao matutino que o efeito será especialmente prejudicial caso outras figuras de renome da política nacional se juntem ao partido.

As preocupações do PSD estarão relacionadas com as eleições europeias a 26 de maio do próximo ano, bem como com as legislativas de outubro de 2019, segundo explicou um membro da direcção do partido ao Público. Uma candidatura eleitoral de Santana Lopes poderia “causar alguma mossa” no PSD, ma também em outros partidos, como o CDS, afirmou a mesma fonte.

“Santana Lopes tem muita projecção pública, foi primeiro-ministro, tem visibilidade e prestígio, se a ele se juntarem figuras como, por exemplo Rui Moreira, o sucesso eleitoral” de um novo partido será potenciado “em centros urbanos decisivos do ponto de vista eleitoral como Lisboa e Porto”, acrescentou. Questionado pelo Público, o presidente da Câmara do Porto não quis comentar o assunto.