Novo partido de Santana Lopes preocupa direção do PSD

Uma candidatura eleitoral de Santana Lopes às europeias ou às legislativas poderia “causar alguma mossa” no PSD, ma também em outros partidos, como o CDS, afirmou fonte da direção do PSD ao Público.

A direção do PSD, liderada por Rui Rio, estará preocupada com a erosão eleitoral provocada pelo novo partido criado por Pedro Santana Lopes, segundo noticia este sábado o jornal Público. Fonte da direção dos sociais-democratas afirmou ao matutino que o efeito será especialmente prejudicial caso outras figuras de renome da política nacional se juntem ao partido.

As preocupações do PSD estarão relacionadas com as eleições europeias a 26 de maio do próximo ano, bem como com as legislativas de outubro de 2019, segundo explicou um membro da direcção do partido ao Público. Uma candidatura eleitoral de Santana Lopes poderia “causar alguma mossa” no PSD, ma também em outros partidos, como o CDS, afirmou a mesma fonte.

“Santana Lopes tem muita projecção pública, foi primeiro-ministro, tem visibilidade e prestígio, se a ele se juntarem figuras como, por exemplo Rui Moreira, o sucesso eleitoral” de um novo partido será potenciado “em centros urbanos decisivos do ponto de vista eleitoral como Lisboa e Porto”, acrescentou. Questionado pelo Público, o presidente da Câmara do Porto não quis comentar o assunto.

Relacionadas

PremiumOs desafios de Santana Lopes e Pedro Duarte à liderança de Rui Rio

Santana Lopes abandona o PSD e tenciona formar um partido concorrente, ao passo que Pedro Duarte quer disputar a liderança de Rui Rio até ao final deste ano. Com que efeitos para o PSD e o centro-direita em Portugal?

Marques Mendes: Novo partido de Santana tem o objetivo de participar numa solução futura de Governo

O comentador vaticinou que no futuro o Partido de Santana Lopes pretende fazer parte de uma aliança governativa com PSD e CDS. Comentou ainda o caso Robles, dizendo que o Bloco “mostrou ser um partido com os mesmos defeitos dos outros”, e prevê grandes revoluções no espectro partidário do Parlamento Europeu nas próximas eleições com a subida de outros partidos.

Santana: Marcelo preocupado com fragmentação da oposição.

“O partido é uma família e não se muda de família”, disse o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre a despedida de Pedro Santana Lopes do PSD e o anúncio de um novo partido.
Recomendadas

Turismo no interior vai receber reforço de investimento de 10 milhões

“A Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, criada em 2017, tem sido um instrumento fundamental para dinamizar a procura turística nos territórios de baixa densidade”, explica a Secretaria de Estado do Turismo.

Parlamento sueco vai novamente a votos na tentativa de colocar um fim ao impasse político

O país encontra-se sem Governo desde o passado mês de setembro, depois do Parlamento ter rejeitado a eleição de Stefan Lofven enquanto primeiro-ministro e líder da coligação entre Sociais-democratas, Partido do Centro e Democratas-Cristãos.

“Têm todos de sair, não é só a primeira-ministra”, afirma PM da Escócia face à moção de censura de May

”Hoje é um exemplo claro de que o Reino Unido está perante o caos”, escreveu a PM escocesa no Twitter, no dia em que Theresa May enfrenta uma moção de censura.
Comentários