Número de trabalhadores na função pública volta a crescer na Madeira

As empresas no perímetro da Administração Pública Regional registaram uma subida de 3,1% no número de funcionários, enquanto que a Secretaria da Educação foi a que perdeu mais empregados.

O número de trabalhadores na função pública apresentou um crescimento de 0,1%, no terceiro trimestre na Madeira, para 19.119, mais 19 do que no trimestre anterior, diz a Direção Regional de Estatística (DREM).

Este resultado vem quebrar a tendência verificada nos últimos dois trimestres em que se assistiu a uma quebra no número de trabalhadores da função pública da Madeira.

O maior aumento foi para os trabalhadores afetos às empresas públicas classificadas no perímetro da Administração Pública Regional que subiu 3,1%, face ao último trimestre.

Em subida esteve também os serviços e fundos autónomos da Administração Regional da Madeira, que registaram um crescimento de 2,6%.

A descer estiveram os trabalhadores da Secretaria Regional da Educação, que tiveram uma quebra de 1,5%, passando a ter menos 150 funcionários sob a sua tutela.

A Secretaria dos Equipamentos e Infraestruturas, e a do Turismo e Cultura, tiveram uma descida de 0,2% e de 0,5%.

Com menos trabalhadores esteve ainda os órgãos do Governo Regional da Madeira, que são menos 154, uma quebra de 1,2% face ao trimestre anterior.

Ler mais
Recomendadas

Tertúlia dedicada às “40 Figuras Empreendedoras da Cultura Madeirense”

De Alberto João Jardim a Cristiano Ronaldo, passandopor Nini Andrade, João carlos Abreu, William Hinton ou Mary Jane Wilson, a tertúlia é inspirada no livro da historiadora Cristina Trindade.

Madeira SAD perde final europeia da Taça Challenge

O Madeira SAD foi derrotado no jogo da segunda mão por 26-20, depois de ter empatado no primeiro jogo 22-22.

Governo Regional entrega até 91,2 mil euros a Casas do Povo

Foram realizados dois contratos-programa com a Associação de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (ADRAMA) e com a Associação de Casas do Povo da RAM (ACAPORAM) que pode chegar até aos 50 mil euros.
Comentários