Número de visitantes estrangeiros na Grã-Bretanha cai para mínimos de 2009

Os dados do Instituto Nacional de Estatística britânico indicam que esta é a maior queda percentual desde a crise financeira, que se fez sentir com maior impacto no país no início de 2009.

O número de estrangeiros que visitam a Grã-Bretanha, em turismo ou trabalho, caiu 7,7% para 10.038 milhões entre abril e junho deste ano. Os dados do Instituto Nacional de Estatística britânico indicam que esta é a maior queda percentual desde a crise financeira, que se fez sentir com maior impacto no país no início de 2009.

A maior queda no número de visitantes registou-se entre os norte-americanos, cujas entradas na Grã-Bretanha recuaram 10%. Seguiram-se os europeus, com uma queda de 8% nas visitas à Escócia, Inglaterra e País de Gales. Já entre os visitantes de outros lugares registou-se um recuo de 6%.

Também o total de gastos pelos visitantes estrangeiros desacelerou. Ao todo, registou-se uma queda de 0,3% para 5,8 mil milhões de libras (6,6 mil milhões de euros), em comparação com o ano anterior. O principal motivo das visitas à Grã-Bretanha continua a ser o turismo, que recuou 8%. As visitas de negócios caíram também 15%, enquanto as visitas a amigos e família aumentaram 6%.

A queda da libra esterlina depois que a Grã-Bretanha votou no Brexit tornou a ilha um destino de férias mais barato, o que fez com que o número de visitantes no segundo e terceiro trimestres de 2017 tenha disparado para valores recorde.

Ler mais
Recomendadas

Legisladores norte-americanos “culpam” príncipe herdeiro saudita pelo assassinato de Khashoggi

“Eu acho que ele fez isso? Sim, acho que ele fez isso ”, referiu o senador republicano Bob Corker, presidente do Comité de Relações Externas do Senado norte-americano, numa entrevista ao canal televisivo “CNN”.

Eleições regionais na Polónia são teste para o governo eurocético

Os polacos votam este domingo, 21 de outubro, numa eleição com uma vitória esperada para o partido governista Lei e Justiça (PiS), cuja retórica nacionalista e reformas institucionais colocaram o país em disputa com a União Europeia.

Khashoggi: Riade afirma que não sabe onde está o corpo

O ministro dos Negócios Estrangeiros saudita, Adel al-Jubeir, afirmou este domingo, 21 de outubro, que não sabe “onde se encontra o corpo” do jornalista Jamal Khashoggi, considerando que a sua morte foi “um erro monumental”.
Comentários