“O Governo Regional e a República têm que se entender no subsídio de mobilidade”, apela CEO do Porto Bay

O gestor hoteleiro lembrou ainda que a TAP não transporta só residentes para a Madeira. “30% dos passageiros são estrangeiros. A TAP tem o dobro dos passageiros relativamente ao segundo operador”, sublinhou António Trindade.

O CEO do Porto Bay, António Trindade, apelou a um entendimento entre o Governo Regional e o da República relativamente ao subsídio de mobilidade, durante a Conferência Anual do Turismo, da Ordem dos Economistas da madeira, que decorre no Centro de Congressos da Madeira.

“Os dois governos têm que encontrar uma forma de resolver o problema do subsídio de mobilidade. É preciso encontrar uma forma expedida para o retorno financeiro deste subsídio de mobilidade”, afirmou o CEO do Porto Bay.

António Trindade lembrou ainda que a TAP não transporte só residente, referindo-se à ligação aérea com a Madeira, mas também turistas.

“30% são turistas. A TAP tem o dobro relativamente ao segundo operador”, sublinhou.

 

Recomendadas

Perspetivas de crescimento de exportações no Japão falharam, com bens de consumo a desacelerar em novembro

Os analistas esperam uma recuperação no crescimento no trimestre atual, mas os conflitos comerciais globais e a queda da procura externa aumentaram os riscos para a terceira maior economia do mundo.

Sabadell vende 80% de empresa imobiliária a fundo sueco por 300 milhões de euros

O banco espanhol consegue uma injeção de capital de 138 milhões de euros com este negócio. A Solvia está ligada ao setor do imobiliário, sendo agora detida quase na totalidade pela Lindorff, um grupo que pertence ao fundo sueco Intrum AB.

Portugueses gastaram 960 milhões de euros em bens de grande consumo no Natal de 2017

Bombons, figuras de chocolate ou bolachas foram alguns dos produtos mais adquiridos pela sociedade portuguesa no período natalício do último ano.
Comentários