O mercado da Madeira é difícil e os cancelamentos aumentam custo do voo, diz anterior presidente da TAP

Na comissão de inquérito que decorre na Assembleia Legislativa da Madeira, Fernando Pinto disse que os cancelamentos são um dos grandes problemas da ligação aérea da Madeira.

Tiago Petinga/Lusa

O mercado da Madeira é difícil e os cancelamentos aumentam o custo do voo, explicou Fernando Pinto, anterior presidente da TAP, na comissão de inquérito que decorre na Assembleia Legislativa da Madeira.

Fernando Pinto referiu que um dos grandes problemas da Madeira são os cancelamentos que têm acontecido devido às condições meteorológicas.

“Isso aumenta o custo de um voo drasticamente. Quando não é possível aterrar temos de voltar a fazer o voo”, disse Fernando Pinto, que acrescentou que muitas companhias não estão dispostas a isto.

Contudo Fernando Pinto alertou que a época em que a aviação era regulada já acabou e que hoje o que conta é a regra de mercado.

“Se continuássemos com as regras do passado as companhias iriam cobrar valores maiores”, alertou o anterior presidente da TAP.

Relacionadas

Madeira: Presidente da ANA confirma dificuldades em encontrar “slots atrativos” em Lisboa

Na audição parlamentar que decorreu na Assembleia da Madeira o presidente da ANA disse que as companhias aéreas que operam na Região Autónoma tiveram um incentivo de 1,5 milhões de euros e que existem incentivos para que as companhias baseiem aviões na Madeira.

Madeira: partidos com “baixas expetativas” para audição do presidente da TAP

A questão do serviço público da TAP para com a Madeira e os cancelamentos de voos são os assuntos, que no entender dos partidos, necessitam de maior esclarecimento por parte do gestor da companhia aérea.
Recomendadas

Restaurantes devem afixar preços com clareza à entrada, diz Deco

A lista do dia e os preços praticados, com taxas e impostos incluídos, devem estar, clara e obrigatoriamente, afixados à entrada do estabelecimento, em local bem visível do exterior.

Aprovado relatório e contas da Assembleia da Madeira de 2017

Na proposta de Orçamento da Região, para a Assembleia da Madeira, estava inscrita uma despesa de 13,6 milhões de euros e uma receita de 13,7 milhões de euros.

UNESCO põe Açores entre as melhores práticas de proteção do património subaquático

A UNESCO distingui mais quatro projetos, de outros países. Os projetos foram designados por recomendação do conselho consultivo e técnico da organização das nações unidas para a educação, ciência e cultura, como boas práticas que promovem o acesso público responsável ao património cultural subaquático.
Comentários