O mercado da Madeira é difícil e os cancelamentos aumentam custo do voo, diz anterior presidente da TAP

Na comissão de inquérito que decorre na Assembleia Legislativa da Madeira, Fernando Pinto disse que os cancelamentos são um dos grandes problemas da ligação aérea da Madeira.

Tiago Petinga/Lusa

O mercado da Madeira é difícil e os cancelamentos aumentam o custo do voo, explicou Fernando Pinto, anterior presidente da TAP, na comissão de inquérito que decorre na Assembleia Legislativa da Madeira.

Fernando Pinto referiu que um dos grandes problemas da Madeira são os cancelamentos que têm acontecido devido às condições meteorológicas.

“Isso aumenta o custo de um voo drasticamente. Quando não é possível aterrar temos de voltar a fazer o voo”, disse Fernando Pinto, que acrescentou que muitas companhias não estão dispostas a isto.

Contudo Fernando Pinto alertou que a época em que a aviação era regulada já acabou e que hoje o que conta é a regra de mercado.

“Se continuássemos com as regras do passado as companhias iriam cobrar valores maiores”, alertou o anterior presidente da TAP.

Relacionadas

Madeira: Presidente da ANA confirma dificuldades em encontrar “slots atrativos” em Lisboa

Na audição parlamentar que decorreu na Assembleia da Madeira o presidente da ANA disse que as companhias aéreas que operam na Região Autónoma tiveram um incentivo de 1,5 milhões de euros e que existem incentivos para que as companhias baseiem aviões na Madeira.

Madeira: partidos com “baixas expetativas” para audição do presidente da TAP

A questão do serviço público da TAP para com a Madeira e os cancelamentos de voos são os assuntos, que no entender dos partidos, necessitam de maior esclarecimento por parte do gestor da companhia aérea.
Recomendadas

Ter radioterapia é uma vantagem para a Madeira, diz diretor de ginecologia do SESARAM

O responsável pela ginecologia/obstetrícia disse ainda pensar que Rafael Macedo estaria capacitado para realizar os tais 63 exames de medicina nuclear, durante a comissão de inquérito à unidade de medicina nuclear.

“Fala-se muito num hospital novo, mas as paredes não funcionam sozinhas”, Pedro Costa Neves

O médico refere que o Hospital Doutor Nélio Mendonça tem “problemas de perda de valências e de falta de referências” e que esta é a causa para uma “degradação dos cuidados que presta”.

Madeira vai reabilitar 27 habitações degradadas ao abrigo do programa PRID

O PRID visa conceder apoio a famílias que não têm acesso a crédito bancário de modo a procederem a obras na habitação.
Comentários