O Rumo da Alimentação Sustentável em Portugal

Corresponder aos atuais desafios agroalimentares, num contexto global de mudança ambiental e social, exige abordagens inovadoras relativamente à produção alimentar, processos, distribuição e acesso, o que implica maior inovação no setor em alinhamento com as políticas públicas.

Ler mais

A aposta na Inovação e no desenvolvimento tecnológico para conquistar massa crítica e ganhar competitividade, nomeadamente em setores que envolvem diretamente a produção de hortícolas, frutas, vinhos, azeite e em setores que envolvem a distribuição, não diz apenas respeito ao reforço de posicionamento da indústria agroalimentar na economia nacional, mas à necessidade de corresponder às novas expectativas dos consumidores que passam pelo acesso a alimentos desenhados à sua medida, a novos parâmetros de qualidade, de diferenciação e de segurança, não esquecendo o contexto global da sustentabilidade, das alterações climáticas e da alimentação global.

Este foi o mote da Conferência “Alimentação Sustentável” organizada pelo Food & Nutrition Awards em parceria com o LIDL, no decorrer da Feira Nacional da Agricultura, que decorreu em Santarém.

António Duarte, Coordenador Executivo da Associação Geoparque apresentou o “Geofood”, um projeto que tem como missão integrar a alimentação e o território, o turismo e a saúde, a sustentabilidade e o sabor. Desenvolvido em parceria entre o Município de Arouca e o Arouca Geoparque Mundial da Unesco, e acreditando que a alimentação está intimamente ligada ao território, que resulta e adapta-se deste e a este, numa relação simbiótica que tem o poder de promover estilos de vida saudáveis e sustentáveis, com sabor e identidade, cultura e criatividade, o “Geofood” tem vindo a crescer e a aumentar a sua rede de parceiros e influência.

Os produtos nacionais estiveram em destaque com a participação de Gonçalo Andrade, Presidente Executivo da Portugal Fresh, que destacou o trabalho que tem vindo a ser realizado na promoção da qualidade e unicidade “do que é português”, a valorização da “origem Portugal” já reconhecida internacionalmente.

“Práticas para a construção de uma alimentação sustentável” motivou uma conversa entre David Gouveia, (GPP – Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral), Francisco Goiana da Silva, (Ministério da Saúde), Jorge Soares, (Associação de Produtores da Maçã de Alcobaça) e Vanessa Romeu (Lidl Portugal) onde ganhou destaque a importância de que a resposta a estes desafios exige inovação e cooperação entre os líderes do setor – produção, retalho alimentar e indústria – e as entidades governativas.

No cerne da questão está o consumidor, e a sua capacitação é fundamental para que possa fazer escolhas conscientes, mais sustentáveis e saudáveis. E contribuir para que isto seja possível é uma tarefa de todos.

 

Recomendadas

Ministro da Economia pela primeira vez no Modtissimo

Manuel Caldeira Cabral vai estar no mais antigo certame ibérico do setor, que este ano espera mais de 400 compradores internacionais.

Autoestradas nacionais: uma rede a funcionar ao contrário

Um estudo da Associação Comercial do Porto afirma que a rede é ineficiente, cara e não serve os propósitos da sua criação. O Governo parece estar de acordo.

Nuno Amado: “Taxas de juro do crédito no último ano demonstram que a concorrência foi normalizada em Portugal”

Em entrevista ao jornal “Público” o agora presidente não executivo do BCP fala das mudanças no banco e também da exposição que os bancos portugueses tiveram no mercado internacional.
Comentários