O vídeo de Natal que preferíamos não ter de ver

O Natal de 2017 não esquece o resto do ano. Lembrar as vilas que foram engolidas pelos incêndios e as vidas perdidas, pôr a mão na terra e plantar uma árvore, pode ser uma forma de desejar Feliz Natal e devolver esperança a quem mais precisa.

A três dias da tragédia de 15 de outubro, o departamento de marketing do grupo Grupel reuniu-se para definir como seria o vídeo de Natal de 2017 e o tema definido foram os incêndios que tinham assolado o país no verão.

“Estávamos longe de imaginar que passados três dias (sim, três dias!!!) iríamos “sofrer na pele” a tragédia dos incêndios de 15 de outubro. Foi e continua a ser duro, ver tudo negro à nossa volta, mas agora, mais do que nunca, fazia sentido basear a nossa ação de Natal nisto e…. bem, o resto está no vídeo”, explicam os responsáveis pelo vídeo de Natal que mostra a devastação que os incêndios provocaram no país este ano.

Recomendadas

Petróleo rendeu ao Estado angolano quase 10 mil milhões de euros em 2018

Angola exportou em todo o ano de 2018 um total de 536.836.904 barris de crude, a uma média de 70,34 dólares por cada barril, contra uma previsão, inscrita no OGE, de 620 milhões de barris e uma estimativa de 50 dólares cada.

Marcelo convida Lagarde para próxima reunião do Conselho de Estado

A convite do Presidente da República, diretora do FMI vem a Portugal discutir as repercussões mundiais do ‘Brexit’.

Parlamento Europeu aprova fundo de 700 mil milhões de euros para investimentos na UE até 2027

Previsto está agora que o InvestEU “mobilize mais de 698 mil milhões de euros de investimentos públicos e privados na UE entre 2021 e 2027, acima dos 650 mil milhões indicados na proposta da Comissão Europeia”, acrescenta o Parlamento Europeu.
Comentários