O vídeo de Natal que preferíamos não ter de ver

O Natal de 2017 não esquece o resto do ano. Lembrar as vilas que foram engolidas pelos incêndios e as vidas perdidas, pôr a mão na terra e plantar uma árvore, pode ser uma forma de desejar Feliz Natal e devolver esperança a quem mais precisa.

A três dias da tragédia de 15 de outubro, o departamento de marketing do grupo Grupel reuniu-se para definir como seria o vídeo de Natal de 2017 e o tema definido foram os incêndios que tinham assolado o país no verão.

“Estávamos longe de imaginar que passados três dias (sim, três dias!!!) iríamos “sofrer na pele” a tragédia dos incêndios de 15 de outubro. Foi e continua a ser duro, ver tudo negro à nossa volta, mas agora, mais do que nunca, fazia sentido basear a nossa ação de Natal nisto e…. bem, o resto está no vídeo”, explicam os responsáveis pelo vídeo de Natal que mostra a devastação que os incêndios provocaram no país este ano.

Recomendadas

Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

PremiumEmpresas e famílias terão incentivos fiscais no interior

Governo lança benefícios fiscais (ao nível do IRC e do IRS) para promover a revitalização do interior. Investir fora dos grandes centros urbanos terá mais vantagens para as famílias e para as empresas.

PremiumGoverno vai alocar 200 milhões das receitas do IRC à Segurança Social

O Governo pretende alocar cerca de 200 milhões de euros das receitas de IRC arrecadadas em 2019 ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, o equivalente a um ponto percentual da taxa do imposto que recai sobre as empresas . Face à transferência deste ano, os cofres da Segurança Social receberão mais 120 milhões de euros em 2019.
Comentários