Obrigações PT Finance: prazo para transferir termina amanhã

Os titulares das Obrigações emitidas pela PTIF podem deixar de ter os títulos em seu nome (e assim deixar de pagar comissões de custódia aos bancos) e transferir as obrigações até amanhã, dia 15 de setembro de 2018 para uma conta de valores mobiliários junto de uma instituição financeira.

A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários alertou os titulares das Obrigações emitidas pela Portugal Telecom International Finance BV (PTIF) que podem deixar de terem os títulos em seu nome e podem transferir as obrigações para uma conta valores junto de um intermediário financeiro até amanhã, próximo dia 15 de setembro de 2018, deixando assim de suportar custos de manutenção e guarda de títulos.

“Informam-se os credores titulares das Obrigações emitidas pela Portugal Telecom International Finance, B.V. – em recuperação judicial (emissão PTPTCYOM0008) e que tenham sido integralmente reembolsados no âmbito do programa para acordo com credores do Grupo Oi que, tendo-se comprometido a manter as suas Obrigações PTIF bloqueadas até ao cancelamento de toda a emissão ou, caso assim fossem instruídos pela Oi a transferir as Obrigações PT para uma conta de valores mobiliários junto de instituição financeira por ela indicada, poderão agora, aproveitar esta oportunidade para deixarem de terem os títulos em seu nome e transferir as obrigações até ao próximo dia 15 de setembro de 2018, devendo-se informar junto do seu intermediário financeiro dos procedimentos, e eventuais custos, para a transferência das obrigações, contudo deixando de suportar eventuais custos de manutenção e guarda”, lê-se no comunicado.

Os detentores destas Obrigações estão a pagar custos de manutenção e guarda desde que são titulares destes títulos.

Recomendadas

OE com “número elevado” de cativações “acaba por ser uma mentira”, acusa Rui Rio

Líder social-democrata referiu ainda que a questão das cativações de despesa deve preocupar em particular bloquistas e comunistas.

BdP baptiza prémio para a melhor tese de mestrado de economia de “Prémio José da Silva Lopes”

Este ano, o Conselho de Administração do Banco de Portugal decidiu renomear este prémio, que passa a designar-se “Prémio José da Silva Lopes”, em homenagem ao antigo Governador do Banco de Portugal. A vencedora do Prémio José da Silva Lopes foi Joana Passinhas do ISEG.

Montepio revê em baixa crescimento do PIB português de 2018 para 2,2%

O Montepio estima agora um crescimento de 2,2% no PIB no conjunto deste ano, o que representa uma diminuição face à anterior estimativa (+2,3%) e ao registado em 2017 (+2,8%).
Comentários