OE2019 de Cabo Verde estimado em 644 milhões de euros

As grandes linhas do documento foram aprovadas na reunião do Conselho e Ministros desta quarta-feira.

O vice-primeiro-ministro e o ministro das Finanças de Cabo Verde, Olavo Correia, entregam no Parlamento a proposta de Orçamento do Estado (OE) para o próximo ano esta sexta-feira, 19 de outubro. Um orçamento estimado em 644 milhões de euros, com um aumento de 90 milhões de euros comparativamente ao OE de 2018.

As grandes linhas do documento foram aprovadas na reunião do Conselho e Ministros desta quarta-feira.

As grandes metas da proposta do Orçamento de Estado de Cabo Verde para 2019, segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, porta voz do Conselho de Ministro, são o crescimento económico acima de 4,5% e o aumento dos postos de trabalho.

“Esta proposta de OE para 2019 aposta essencialmente no crescimento económico e no emprego”, realçou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, que ainda acrescenta que estão previstos no quadro deste orçamento grandes investimentos nos sectores como a saúde, a educação e a segurança.

Luís Filipe Tavares entende ainda que este orçamento está voltado para a criação de novos empregos no país e para a estabilidade macroeconómica de Cabo Verde, indo ao encontro das grandes preocupações do governo nesta legislatura.

Recomendadas

INE de Cabo Verde nega interferência do Governo na produção e difusão de estatísticas

O Instituto Nacional de Estatística considera falsa a afirmação de um dos deputados do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, da oposição, segundo a qual “os dois técnicos que apoiaram a UCID nas últimas eleições em Cabo Verde estão na prateleira no INE”.

Governo de Cabo Verde considera crucial reforçar controlo das bebidas alcoólicas

A proposta de lei para o álcool proíbe os locais autorizados para venda de bebidas alcoólicas a realizarem descontos e promoções de tipo consumo mínimo livre.

Governo cabo-verdiano lança concurso para financiamento de investigação

Aquilino Varela anunciou que o Fundo de Pesquisa para Desenvolvimento já foi criado, mas aguarda a validação política.
Comentários