OE2019: ministro anuncia recrutamento de 116 trabalhadores não policiais para o SEF

O recrutamento de pessoal da carreira não inspetiva para o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras foi avançado por Eduardo Cabrita na Assembleia da República durante a discussão na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2019.

Cristina Bernardo

O ministro da Administração Interna anunciou esta quinta-feira, 8 de novembro, um recrutamento excecional de 116 trabalhadores não policiais para o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para tratarem “dos atrasos acumulados” relacionados com os imigrantes.

O recrutamento de pessoal da carreira não inspetiva para o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi avançado por Eduardo Cabrita na Assembleia da República durante a discussão na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2019.

Em resposta à deputada do Bloco de Esquerda Sandra Cunha, o governante afirmou que “está prevista a contratação de 116 trabalhadores para recuperar aquilo que são os atrasos”.

“Modificamos a lei relativamente à forma de tratamento de imigrantes, alteramos tecnologicamente a possibilidade de agendamento e estamos a preparar um recrutamento excecional para permitir, sobretudo na área de Lisboa, eliminar atrasos acumulados”, disse.

Eduardo Cabrita afirmou ainda que o número de inspetores no SEF será reforçado no próximo ano com a conclusão “do primeiro recrutamento externo desde 2005”.

Relacionadas

OE2019: Programa do Governo está “integralmente cumprido” na agricultura

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural defendeu hoje que o programa do Governo está quase “integralmente cumprido” e sublinhou que a proposta do Orçamento do Estado para 2019 quer dar resposta às prioridades do setor.

OE2019 traz menor redução nominal do défice desde 2010, avisa Fórum para a Competitividade

Na nota de conjuntura de outubro do Fórum para a Competitividade, Joaquim Miranda Sarmento sublinha o calendário eleitoral e destaca que o Executivo “reduz o défice apenas na medida da redução da despesa com juros e no aumento dos dividendos” do Banco de Portugal e da CGD.
Recomendadas

Costa sobre transportes públicos: “Estamos a vir do fundo dos infernos”

“Nós estamos a vir do fundo dos infernos relativamente ao sistema de transportes públicos”, disse o chefe de Governo durante o debate quinzenal, em resposta ao Partido Ecologista “Os Verdes”.

Miguel Geraldes vai ser diretor-geral da Unitel

Miguel Geraldes vem da representação na África do Sul da empresa chinesa Huawei, tendo também ocupado, durante nove anos, a posição de Managing Director da MTC Namibia, a operadora telecomunicações namibiana.

Isabel dos Santos reeleita para conselho de administração da angolana Unitel

No comunicado é indicado que o novo conselho de administração, que integra mais quatro nomes – Amílcar Safeca, Miguel Geraldes, João Boa Quipipa e Luiz Rosa -, entrará em funções até 06 de maio, com o presidente a ser eleito na primeira reunião, nos termos previstos da lei.
Comentários