OE2019: PCP anuncia fim do fator de sustentabilidade nas reformas antecipadas

Comunistas informaram ter chegado a acordo com o Governo nesta matéria. Já o Bloco de Esquerda (BE) disse ao Jornal Económico que as negociações com o Governo sobre esta matéria ainda estão a decorrer.

Cristina Bernardo

O PCP anunciou o fim do fator de sustentabilidade nas longas carreiras contributivas para as reformas aos 63 anos e 43 de carreira no próximo ano, aliviando assim os cortes nas pensões antecipadas, conforme reivindicado pela esquerda.

Os comunistas informaram ter chegado a acordo com o Governo nesta matéria. Já o Bloco de Esquerda (BE) disse ao Jornal Económico que as negociações com o Governo sobre esta matéria ainda estão a decorrer.

Os parceiros da maioria parlamentar BE e PCP têm pressionado o Governo para avançar com a segunda fase da revisão do regime de reformas antecipadas, mas o executivo tem adiado.

A terceira fase da revisão prevê o fim do fator de sustentabilidade para futuros pensionistas com idade entre os 60 e os 62 anos que, aos 60 anos, tivessem pelo menos 40 anos de carreira contributiva.

Relacionadas

OE2019: Manuais escolares gratuitos até ao 12.º ano

Informação foi confirmada pelo PCP após reunião com o Governo.

Pensões: Aumento extraordinário de dez euros avança já em janeiro

PCP chegou a acordo com o Executivo e os pensionistas com pensões que se situem abaixo de 1,5 Indexantes de Apoios Sociais (IAS) irão receber uma atualização extraordinária entre seis e dez euros já no primeiro mês do ano.
Recomendadas

Bancos dão ordem para executar totalidade da Coleção Berardo

CGD, BCP e Novo Banco deram à execução penhores sobre 100% dos títulos de participação dados como garantia de créditos de mais de 900 milhões.

ASAE apanha talhos a vender carne falsificada e estragada

As principais infrações registadas foram o abate clandestino, a venda de produtos alimentares estragados ou falsificados e a fraude sobre mercadorias, tanto em talhos de rua como em superfícies comerciais.

Medina: “Regime monetário do euro não está resolvido mais de dez anos passados sobre a crise”

Fernando Medina referiu este sábado que a questão central na Europa é que “o regime monetário não esta resolvido mais de dez anos passados sobre a crise”.
Comentários