OE2019: PCP anuncia fim do fator de sustentabilidade nas reformas antecipadas

Comunistas informaram ter chegado a acordo com o Governo nesta matéria. Já o Bloco de Esquerda (BE) disse ao Jornal Económico que as negociações com o Governo sobre esta matéria ainda estão a decorrer.

Cristina Bernardo

O PCP anunciou o fim do fator de sustentabilidade nas longas carreiras contributivas para as reformas aos 63 anos e 43 de carreira no próximo ano, aliviando assim os cortes nas pensões antecipadas, conforme reivindicado pela esquerda.

Os comunistas informaram ter chegado a acordo com o Governo nesta matéria. Já o Bloco de Esquerda (BE) disse ao Jornal Económico que as negociações com o Governo sobre esta matéria ainda estão a decorrer.

Os parceiros da maioria parlamentar BE e PCP têm pressionado o Governo para avançar com a segunda fase da revisão do regime de reformas antecipadas, mas o executivo tem adiado.

A terceira fase da revisão prevê o fim do fator de sustentabilidade para futuros pensionistas com idade entre os 60 e os 62 anos que, aos 60 anos, tivessem pelo menos 40 anos de carreira contributiva.

Relacionadas

OE2019: Manuais escolares gratuitos até ao 12.º ano

Informação foi confirmada pelo PCP após reunião com o Governo.

Pensões: Aumento extraordinário de dez euros avança já em janeiro

PCP chegou a acordo com o Executivo e os pensionistas com pensões que se situem abaixo de 1,5 Indexantes de Apoios Sociais (IAS) irão receber uma atualização extraordinária entre seis e dez euros já no primeiro mês do ano.
Recomendadas

Reprogramação do Portugal 2020 vai alavancar investimento de 7,3 mil milhões de euros

Desde 7 de dezembro, quando a Comissão Europeia aprovou a reprogramação do Portugal 2020, já foram aprovados concursos de 460 milhões de euros , que vão induzir um investimento de 1,2 mil milhões de euros.

PJ detém cinco empresários por fraude com fundos do ‘Portugal 2020’

Cerca de uma centena de inspetores da PJ fizeram hoje buscas a uma dezena de empresas do Norte do país, por suspeitas dos crimes de fraude na obtenção de subsídios comunitários, fraude fiscal qualificada e branqueamento. Vantagem desta associação criminosa ascende a quase 3 milhões de euros.

Primeiro-ministro de Cabo Verde repudia especulação sobre remodelação governamental

Em entrevista ao Jornal Económico Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, primeiro-ministro de Cabo Verde, falou das prioridades do seu governo.
Comentários